GAZA – Do Gueto ao Massacre

Participa amanhã, a partir das 15h, no Rossio, numa concentração de solidariedade e apoio ao povo de Gaza.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 Responses to GAZA – Do Gueto ao Massacre

  1. jorge diz:

    Porra, vocês não fazem nada para este País. Vejam lá se começam a fazer qualquer coisinha não. Ou então se amanhã é para Gaza, quarta pode ser para a Siria, quinta pode ser para os mineiros Sul-Africanos, e sexta sei lá pode ser para os indios. Santa Paciência. Já agora quem vos deu autorização para utilizar um quadro de Picasso?

  2. Grevista diz:

    15h é porreiro para quem não trabalha.

  3. De diz:

    Esta “foto”, ou o que seja, é um achado.
    Diz tudo

  4. Leo diz:

    “solidariedade e apoio ao povo de Gaza”???

    O povo de Gaza é o povo palestiniano que está também a ser massacrado diariamente na Cisjordânia. Solidariedade a apoio a todo o povo palestiniano.

  5. V Cabral diz:

    Tenho medo que o Irão, tenha razão …

  6. Elites Will Make Gazans of Us All
    By Chris Hedges, Truthdig | Op-Ed
    Gaza is a window on our coming dystopia. The growing divide between the world’s elite and its miserable masses of humanity is maintained through spiraling violence. Many impoverished regions of the world, which have fallen off the economic cliff, are beginning to resemble Gaza, where 1.6 million Palestinians live in the planet’s largest internment camp. These sacrifice zones, filled with seas of pitifully poor people trapped in squalid slums or mud-walled villages, are increasingly hemmed in by electronic fences, monitored by surveillance cameras and drones and surrounded by border guards or military units that shoot to kill. These nightmarish dystopias extend from sub-Saharan Africa to Pakistan to China. They are places where targeted assassinations are carried out, where brutal military assaults are pressed against peoples left defenseless, without an army, navy or air force. All attempts at resistance, however ineffective, are met with the indiscriminate slaughter that characterizes modern industrial warfare.
    Read more…

  7. LGF Lizard diz:

    E uma manifestação à porta da Embaixada da Síria (pela guerra civil)? Ou à porta da Embaixada da Turquia (curdos e Chipre)? Ou à porta da Embaixada da China (pelo Tibete)? Ou protestar contra os rockets palestinianos que são dirigidos contra populações civis? Ou protestar pelo facto de o Hamas se recusar a dialogar ou a reconhecer Israel?

    Acho que faz todo o sentido que a manifestação se realize no Rossio. Afinal de contas o Hamas, que governa a Faixa de Gaza, foi o partido democraticamente eleito pelos Palestinianos para os governar, tem como um dos seus princípios fundamentais a aniquilação dos judeus. Nada melhor para expressar solidariedade para com um território anti-semita e judenrein do que junto do local onde se iniciou o massacre dos judeus de Lisboa em 1506.

  8. Argala diz:

    Excertos do discurso que fez Nasrallah hoje à noite:

    “What is required from the Arab countries is to help and arm Gaza, rather than working as mediators between the [Palestinians] and the Israeli enemy.
    We should ask who enabled Gaza to stand on its feet and to fight and to bomb Tel Aviv and Jerusalem..we should revisit the Iranian and Syrian role in this matter. Today the Arabs are admitting they besieged Gaza; the real Arabism and real Islam is for Arab countries to send weapons to Gaza.
    Iran and Syria and Hizbullah will not abandon Gaza and its people, and just as we were with them over the past several years we will continue to stand by them, even if we disagree on some political positions here and there. we are fulfilling our religious , national and humanitarian duty when we stand with them. The main battle is this battle which requires everyone to stand with them [Gaza].”

    (…)

    “The Arabs are sending truck loads of weapons to the Syrian opposition, but they do not even dare to send one bullet to Gaza for fear of the Americans.”

    Nasrallah é, de facto, a figura política mais lúcida e mais corajosa no meio de todo este conflito. Quando no campo da resistência se vão ouvindo desabafos do estilo: “é bem feito.. quiseram alinhar com o Qatar e com os yankees.. agora desemerdem-se”, e apesar da direcção do Hamas ter traído e lhes ter chamado todos os nomes possíveis e imaginários, alinhando com o Império na destruição do seu principal aliado, Nasrallah tem o discernimento e o estômago para enterrar todos espinhos, para tragar todos os rancores, e procurar reencaminhar Gaza para o campo da Resistência.
    Salta à vista que todo o armamento usado pelo Hamas é sírio ou iraniano. Salta também à vista que do Qatar e do Egipto não chegará uma única bala.. muito menos apoio militar em caso de incursão terrestre.
    As Brigadas Ezzeldin Al-Qassam têm, rapidamente, que correr com os meninos da direcção do Hamas, e voltar a organizar-se com a Síria, o Irão e o Hezbollah. O que não será complicado, porquanto parte deles já está em Doha, basta que fiquem lá.

  9. João Herberto diz:

    Vejam aquilo que o exército de Israel fez ao jardim zoológico de Gaza, em 2009:

    http://www.youtube.com/watch?v=QSCPmdxrGhQ&playnext=1&list=PLEB18493067507A80&feature=results_video

    Este foi o resultado de um ataque, utilizando as tropas terrestres. O IDF não teve contemplações e basta ver as imagens dos seus soldados: jovens a lavar os dentes, sem vontade de lutar, mas quando os atiram para a frente, disparam o gatilho em tudo o que mexe. Na hora da guerra, estes são soldados que consomem drogas e riem-se das crianças que são abatidas.
    Podem falar dos pequenos mísseis palestinianos, mas o que são essas pequenas ogivas comparadas com os mísseis de guerra israelitas.
    IDF são os novos názis e Henry Kissinger tem razão ao dizer que Israel não existirá dentro de 10 anos, pois quanto mais sevícias praticam com os palestinianos e o Mundo, mais cresce o ódio a Israel.

  10. xatoo diz:

    pelo andar da carruagem, o ódio a Israel não fará desaparecer Israel, mas sim o mundo tal e qual o conhecemos
    Existe uma espécie de selecção antinatural de facinoras ultra-religiosos. Este tipo provavelmente recusava alinhar numa guerra generalizada envolvendo todo o Médio Oriente:
    “Jornalista biógrafa de Petraeus que provocou a sua demissão, conotada c/ operações negras, está ligada a Israel”
    http://1.bp.blogspot.com/-AoM-t0PWlAA/UKrYuv2RpcI/AAAAAAAAHUA/qIVVkFjgv_Y/s1600/2012_AFP_Issue_48_1.jpg

    • De diz:

      Uma boa malha.
      E de onde se conclui que as coisas são muito mais tenebrosas do que nos querem fazer crer.Quando apontam com o dedo,querem que vejamos apenas a ponta deste

  11. Ana Dias diz:

    Estes são os “activistas pela paz” a quem vocês dão apoio e se manifestam a favor!
    http://www.youtube.com/watch?v=NOnKwfA8p00
    Parabéns! clap clap

  12. Ana Dias diz:

    Coisas que o Renato Teixeira nunca se manifestará contra:
    http://link.brightcove.com/services/player/bcpid1140772454001?bckey=AQ~~,AAAA4Q0OiRE~,zBDGy0QklBlMT3nMCupudyS5B02SHi6B&bctid=1980640874001
    São estas as pesssoas que vocês apoiam e se manifestam a favor!
    Parabéns! clap clap

    • Renato Teixeira diz:

      Tenha decoro. Veja a informação e as imagens absurdas que chegam de Gaza por estes dias.

    • De diz:

      Ana?
      Mas isso não é exactamente o que postou cerca de 25 minutos antes?Exactamente a mesma notícia?
      A repetição é para ver se consegue ser mais eficaz, mostrando um (falso) efeito multiplicador?
      Feio de facto.Tanto mais que os crimes do estado-pária de israel são indesmentíveis.E não têm já a ver com putativos traidores mas com crianças e mulheres.Ou com jornalistas atingidos de propósito por esses criminosos que tomaram nas mãos os métodos dos seus antigos verdugos.Eliminar relatos incómodos à boa maneira goebelliana
      Ex ministro de sanidad de Gaza: “Israel está usando armas prohibidas” Entre estas armas podrían estar las de fósforo blanco, según señalan varios médicos y activistas
      Texto completo en: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/78602-ex-ministro-sanidad-gaza-israel-usando-armas-prohibidas
      Israel: El objetivo de la operación es devolver a Gaza a la Edad Media Así lo ha declarado el ministro israelí del Interior, Eli Yishai
      Texto completo en: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/78695-israel-objetivo-operacion-devolver-gaza-edad-media
      La operación israelí en la Franja de Gaza es un ejemplo de “holocausto y genocidio” del pueblo palestino aunque Israel “busca pasar por víctima, como siempre ha hecho”, considera el experto en relaciones internacionales Marco Terranova.
      La oficina de RT en Gaza, destruida en un ataque aéreo israelí Un corresponsal y un camarógrafo de RT en su versión en árabe salieron del edifico una hora antes del ataque Publicado: 18 nov 2012 | 7:13 GMT Última actualización: 18 nov 2012 | 20:02 GMT 261 AFP / Mohammed Abed Al menos 6 periodistas resultaron heridos tras un ataque aéreo israelí contra un centro de medios de comunicación en el centro de la ciudad de Gaza, según señalaron autoridades sanitarias palestinas
      Texto completo en: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/78729-ataque-aereo-israeli-centro-medios-comunicacion-deja-periodistas-heridos

      Mas há mais.Mais e bem sinistras:
      El dirigente de Hamás, Ahmed Jabari, asesinado durante el reciente ataque militar israelí, había recibido un proyecto para un acuerdo de paz con Israel, horas antes de su muerte.
      Texto completo en: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/78521-israelies-eliminaron-jabari-sabiendo-tenia-plan-pacifico-hamas-e-israel

Os comentários estão fechados.