Acredita em Miguel Relvas ou em Nuno Ferreira?

Já com a notícia fora da página principal do jornal Público (não me recordo de um destaque às 9h00 desaparecer até às 13h00), parece que o jornalista em causa tem outra versão. O que adensa a trama, como em todos os enredos em que Miguel Relvas, simpaticamente, participa.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

25 Responses to Acredita em Miguel Relvas ou em Nuno Ferreira?

  1. fernando antolin diz:

    O quê, não me digam que o Relvas tentou entrar no quarto do jornalista ??!!

  2. Dezperado diz:

    “Nem vi logo, estou muito desligado da política, porque estou muito desagrado com isto tudo”, explicou.

    “Nuno Ferreira conta que, só quase no fim da refeição, viu o ministro Miguel Relvas levantar-se rumo ao hall de entrada do hotel. Aí, sim, levantou-se e dirigiu-se ao governante para lhe dizer: “Você não tem vergonha na cara de andar por ai depois de tudo o que tem feito?”

    “Nessa altura, o jornalista, que escolheu fazer os projectos do país a pé desde que ficou sem o seu emprego no Público, pensou: “já que virou costas, vou fazer uma brincadeira”. Foi comprar uma cartolina, nela escreveu “Bem-vindo excelentíssimo sr. dr. Miguel Relvas, Angola gosta do senhor” e postou-se no passeio fronteiro à Assembleia Legislativa, onde o ministro assistia à cerimónia de tomada de posse do novo Governo Regional dos Açores.”

    Opa afinal o jornalista só queria fazer uma brincadeira!!! Ja conhecemos o Relvas e as suas tramas…..mas depois de ler as palavras do jornalista, percebe-se que não é o anjinho que este blog quer fazer querer!!

    Porque não entrevistarem os responsaveis do hotel, para termos uma opiniao isenta?

    • De diz:

      Anjinho?
      Post errado.Aqui não se trata de anjinhos ou de diabinhos mas sim de liberdade de expressão.
      E do excesso dos gorilas de ocasião em serviço.

      (um aparte: “Porque não entrevistarem os responsaveis do hotel, para termos uma opiniao isenta?”
      Nas pequenas coisas descobrem-se coisas maiores.Mas porque diabo os responsáveis do hotel iriam fornecer dados para uma opinião isenta?Mas esses, muitas vezes dadas as características do poder, não costumam ser comensais dos próprios ministros?Mas estes terão visto alguma coisa?
      Ainda que a pergunta fosse …porque motivo não entrevistaram o pessoal de serviço na altura?
      🙂 )

      • Dezperado diz:

        De….és uma burra, tótó, otária….

        Ficaste ofendida?? Não fiques, estou só a usar a minha liberdade de expressão….tambem posso, ou tenho que ser jornalista?

        Engraçado que não sabes, nem conheces os responsaveis da unidade hoteleira, mas ja sabes que a opiniao deles nunca iria ser isenta….tal é a cegueira ideológica!!!

        • De diz:

          Desesperado?
          Está assim tão perturbado?
          Lol

          Um neoliberal, quando desmascarado, aparece-lhe sempre a sua face caceteira.
          É o caso.

          O resto está escrito.Que sejam os outros a tirar as conclusões.
          Pode ser oh trabalhador das 10 e 37?
          🙂

  3. Meu caro TMS!
    Lamentavelmente acredito mais na defesa que os seguranças fizeram ao senhor Relvas (um tipo que me repugna digo já) e tenho muita pena que estas histórias o estejam a vitimizar.
    E de acordo com a descrição no Expresso do próprio NF pois é claro que só pode ser acusado de perseguição e a atuação do segurança foi adequada, porque é para evitar situações destas que o desgraçado lá está.
    Se era para envergonhar o Relvas este tiro foi completamente desperdiçado e garanto que nem o Relvas, merece isto, porque o que fez e o que é , já todos percebemos (os que ainda não tinham percebido) nem o Nuno Ferreira ganhou nada com isto e principalmente se pensa que me merece o consolo por lhe dar razão digo que não.
    Não é assim que as coisas funcionam.
    O Sócrates e sus muchachos fizeram maior e durante mais tempo e nunca ninguém lhes chamou gatunos. Porque?
    É por isso muito irritante e frustrante dizer isto, mas a esquerda está mais perdida e desorientada do que esperava que acontecesse com tanta matéria prima para trabalhar.
    E garanto que não sou alinhado.

    • Antónimo diz:

      Sócrates e sus muchachos não fizeram maior, por muito maus que fossem, e são, não fizeram não.

      • Ok!
        Então estou muito enganado.
        Afinal Sócrates e sus muchachos ainda vão dourar no futuro da história contemporânea portuguesa e estas pessoas que por sinal estão lá como o Sócrates e muchachos em resultado duma eleição, que ao que sei não foi fraudulenta, mas sujeita pela primeira vez a mentiras e promessas que não se verificaram posteriormente, vão arder no inferno pelas maldades que fizeram aos portugueses por fazer a vontade da senhora Merkel, essa víbora que nos obrigou durante estes anos todos a comprar coisas que nós não queriamos mesmo comprar mas fomos obrigados, pobrezinhos de nós e do Sócrates indefesos perante a avalanche dos tempos “dinheiro não é problema”.

        • Antónimo diz:

          eu digo uma coisa e a partir dela você trepa hiperbolicamente num caminho completamente desvairado que de certeza não fui eu que lhe indiquei: esse de que sócrates e sus muchachos são inocentes e que irão brilhar na história contemeporânea.

          quanto ao resto, mesmo que o josé nascimento não me possa acusar de lho ter dito, não deixo de assinar por baixo.

          • Caro Antónimo,
            Lamento ter trepado hiperbolicamente, mas senti-me obrigado pela candura com que tirou Sócrates e muchachos da “moldura penal” que me merecem.
            Foi-me absolutamente incontrolável.
            Ainda bem que temos um resto em comum.
            Un saludo,
            JN

        • De diz:

          De facto é impressionante a colecção de palavras que consegue juntar para responder a um pequeno aparte de Antónimo.

          Para que conste e à pergunta concreta sobre em quem acreditamos, se no Nuno Ferreira ou se em Relvas, tenho que dizer que claramente acredito na versão do Jornalista.
          Sorry Nascimento.
          Eu sei que quem diz que “é claro que só pode ser acusado de perseguição e que a actuação da segurança foi adequada” tal afirmação só lhe pode causar engulhos.

          É que mesmo nada permite tirar as conclusões que permitam a defesa do neoliberal em causa ( o Relvas). A.Silva resume de forma concisa o que poderia dizer.

          Mas há outros dois (enormes) argumentos:
          Sabemos o que esperar de Relvas.Não foi este traste que, para além de muitos outros casos, teve a desfaçatez de exercer chantagem directa sobre uma jornalista no exercício das suas funções? Um capo mafioso em acção, com a assinatura da direita pesporrenta e trauliteira.
          Mas temos também um outro lado , sobre a segurança que nos podem oferecer os seguranças que fazem a segurança aos pulhas que nos governam ( é um facto,não vale a pena aligeirar as palavras)
          Lembram~se da forma como o chefe dos seguranças do primeiro-ministro tratou um estudante e da forma como agiu perante a comunicação social?
          http://visao.sapo.pt/chefe-da-seguranca-de-passos-coelho-agride-reporter-de-imagem=f688514

          Pois é. A memória é uma coisa terrível .

          A tentativa de intimidação fascistóide também anda por aqui.Com a assinatura do inefável relvas e dos seus “seguranças” à altura.

          • Caro De,
            Lamento o excesso que o incomoda.
            E lamento que a sua memória seja ainda mais curta que a minha.

          • De diz:

            Olhe que não, olhe que não.
            Isto da memória vai até aos antecessores da merkel. E de quem a(os) serve(m) e se prostra(m) perante ela (eles).Ela (eles) e o que ela(eles) representa(m) bem entendido.

            Mas não fica por aqui.
            Pode crer que vai bem mais longe

    • A.Silva diz:

      É mesmo a treta de conversa dos tipos do PSD. Não têm coragem nem argumentos para defender os crápulas que elegeram e depois vêm com este discurso que SÓ procura vitimizar o(s) fdp do(s) ministro(s), diabolizando quem dignamente – que é coisa que eles não sabem o que é – se indigna!

      Vá ler a constituição, que ainda é lei neste país, nomeadamente o artigo 21º.

      • Caro A.Silva,
        A seu comentário é uma treta e quanto à constituição, vou lê-la (outra vez) para quê?
        Para anotar os erros?
        Lamento mas não sou capaz de passar do primeiro parágrafo do preâmbulo com aquela referência exclusiva ao papel dos militares.
        Como se todos os outros portugueses tivessem ficado em casa.

        • De diz:

          Parece mesmo que vai ter que a ler de novo.
          “A 25 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas, coroando a longa resistência do povo português e interpretando os seus sentimentos profundos, derrubou o regime fascista.
          Libertar Portugal da ditadura, da opressão e do colonialismo representou uma transformação revolucionária e o início de uma viragem histórica da sociedade portuguesa.
          A Revolução restituiu aos Portugueses os direitos e liberdades fundamentais. No exercício destes direitos e liberdades, os legítimos representantes do povo reúnem-se para elaborar uma Constituição que corresponde às aspirações do país.
          A Assembleia Constituinte afirma a decisão do povo português de defender a independência nacional, de garantir os direitos fundamentais dos cidadãos, de estabelecer os princípios basilares da democracia, de assegurar o primado do Estado de Direito democrático e de abrir caminho para uma sociedade socialista, no respeito da vontade do povo português, tendo em vista a construção de um país mais livre, mais justo e mais fraterno.
          A Assembleia Constituinte, reunida na sessão plenária de 2 de Abril de 1976, aprova e decreta a seguinte Constituição da República Portuguesa: ”

          Eis o preâmbulo, já o da VII revisão. A referência “exclusiva” ao papel dos militares só mesmo por defeito de compreensão.Ou tratar-se-á de coisa mais grave?

          Quanto à anotação dos “erros”.
          Inscreve-se naquela série de pantomineiros neoliberais que uivam contra a Constituição?
          Mas isso não são erros. É outra coisa.E V. sabe-o

          • José Nascimento diz:

            Caro De,
            Se acha o texto da constituição perfeito então sou pantomineiro neoliberal, seja lá isso o que for porque não percebo a referencia nem estou assim tao atualizado para a perceber.
            Deve ser uma “private joke” de esquerda.

          • De diz:

            Não tente fugir ao que disse,por favor.
            V aldrabou quando taxativamente disse o que disse.Eu repito para lhe avivar a memória:
            “não sou capaz de passar do primeiro parágrafo do preâmbulo com aquela referência exclusiva ao papel dos militares
            Agora leia lá o início do texto constitucional.

            E não tente fazer-se de tontinho. A sua referência aos “erros” da Constituição” transformaram-se agora em”imperfeições”?
            Parece que afinal V.sabe mesmo ( ou tem uma ideia) sobre os tais “erros”, que afinal não o são.

            Ah,quanto ao pantomineiro neoliberal…creia que foi uma expressão usada para não ser agressivo.Perguntei aliás se se inscrevia nessa série de. Nem o afirmei de forma taxativa. Todavia este seu último comentário deixa-o numa posição (ainda ) menos confortável.

            O neoliberal é que não estou tão certo.Ainda

  4. António Carlos diz:

    São tudo coincidências!!!

  5. clara diz:

    Pelo o que entendo, ambos estavam alojados no mesmo hotel. Certo?
    Pelo que sei os senhores ministros andam atolados de seguranças, pagos por nós, precisamente para evitar inconvenientes como o que é aqui descrito, certo? – sim, porque o senhor não chegou a ser ofendido, não chegou a ser insultado, muito menos a ser agredido.
    Se estes senhores não querem de todo dar de caras com cidadãos que os possam interpelar, só têm que, das duas uma: ou alugar o hotel completo, ou cercar a área por onde passam…. caso contrário vai ser difícil…. ai vai, vai!!!
    Temos pena, mas vai ser impossível!
    E depois, também não nos apetece lá muito, por dá cá aquela palha, aborrecer um sr. juíz assim: “Olhe sr. dr. juiz, ali aquele menino chamou-me nomes… até disse que eu era mais amigo dos angolanos do que de mim…!!!”
    Tenham dó!!!!

  6. deputadogordo diz:

    Deixem o relvas refundar o País e ele corta a língua(Legalmente) a todos os vizinhos !

  7. V Cabral diz:

    Relva no meu Bairro, serve para os cães fazerem cócó … mas este nem para isso serve !

  8. zuogmi diz:

    que se multipliquem as interpelações como a de nuno ferreira – contra todos os membros do governo – por todo o país

    esses parasitas do governo têm o desplante de andar por onde querem como se nada fosse

    ̩ de espantar ̩ que situa̵̤es como esta ṇo aconte̤am mais vezes Рpois que aconte̤am sempre que os parasitas do governo forem apanhados pelo povo

    apoio a nuno ferreira

Os comentários estão fechados.