Francisco Louçã

Entusiasma-me cada vez menos escrever por aqui. Este blogue vai perdendo interesse quanto mais puro cada um dos seus autores se sente e vai servindo cada vez menos a esquerda sempre que abunda um certo sectarismo narcísico. Nos último dias, entretivemo-nos a endeusar a classe profissional dos estivadores, ainda que todos saibamos que há núcleos importantes de extrema direita nas suas hostes – que a esquerda, em nenhum momento, deve deixar de combater. Isto não desqualifica, de modo algum, a corajosa luta dos estivadores até porque, para um marxista, o problema não é de classe profissional mas de consciência de classe (social). E já agora aplique-se o mesmo raciocínio aos polícias.
Ainda assim nem é essa doença infantil que mais me preocupa.
Nos últimos dias, um dos mais importantes deputados de esquerda dos últimos anos, o Francisco Louçã, deixou a Assembleia da República. O facto passou alheio a quem mais escreve neste blogue. Ainda que nunca tenha votado no partido de Louçã reconheço-lhe uma importância significativa na luta dentro do parlamento. Lamento, que não tenha chegado mais cedo – com os votos de D. Maria e ainda sob a sigla do PSR. Deste comunista, que tantas vezes dele divergiu, aqui fica um agradecimento na certeza que continuará a sua luta, do nosso lado da barricada.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

33 Responses to Francisco Louçã

  1. Carlos Franco diz:

    Faz mais pela Esquerda este seu post do que muitas novenas de acólitos das diferentes “capelinhas”.

  2. Antónimo diz:

    Vocês comparecem pouco, escrevem e actualizam cada vez menos, não se podem queixar de que as ervas daninhas da intolerância encham o pátio.

    Aquilo precisa de muita poda.

    Ramos de Almeida, nem vê-lo. Vidal, de quando em vez. Tiago Mota Saraiva, em modo toca e foge. Renato Teixeira, com quem muito se converge mesmo quando se diverge, anda também cada vez mais longe.

  3. Diogo diz:

    «Entretivemo-nos a endeusar a classe profissional dos estivadores, ainda que todos saibamos que há núcleos importantes de extrema-direita nas suas hostes»

    Há um caso muito mais claro. O sindicato dos maquinistas que, a soldo do Dinheiro, cria greves nos dias mais importantes para a população – Natal, Páscoa, etc. – com o objetivo de criar revolta contra os sindicatos, fechar linhas não «lucrativas» e, intenção última, a privatização dos caminhos de ferro.

  4. António Carlos diz:

    “entretivemo-nos a endeusar a classe profissional dos estivadores, ainda que todos saibamos que há núcleos importantes de extrema direita nas suas hostes”
    A este propósito, na próxima grande manisfestação a classe profissional dos estivadores pode protestar lado a lado com as organizações LGBT.

  5. Augusto diz:

    Apesar de habitualmente discordar do Tiago, e se calhar hoje também, quero no entanto deixar aqui o meu elogio, a alguém , que ligado ao PCP, lembra o triste caso D. Maria…..

    Onde discordamos…. nos estivadores.

    A extrema-direita implantou-se nas claques de futebol, nas empresas de segurança, algumas são mesmo dirigidas por figurões da extrema direita, implantou-se na policia, há mesmo um sindicato bem próximo dessa gentalha, mas ignoro totalmente que a extrema-
    direita, tenha implantação na estiva.

    Se estamos a falar de biscateiros, ligados a esquemas, e ao lumpen, aí sim, pode haver gente que pode ser atraída para essas posições extremistas, mais pela confusão, do que pela ideologia, agora se estamos a falar dos trabalhadores dos portos , que lutam por melhores condições , aí discordo totalmente do Tiago , aliás é possível que com o caminho que as coisas levam, possam começar a surgir acções de alguma violência de classe , e a esquerda tem de estar preparada para elas, pois são o justo descontentamento e revolta dos oprimidos.

  6. De diz:

    Um bom post que subscrevo na íntegra

  7. vissarionovitch diz:

    “Entusiasma-me cada vez menos escrever por aqui”. Por favor não extirpem a filoxera trotskista deste blog. Os eternos derrotados do leninismo sempre tiveram o seu quê de cómico.

  8. “ainda que todos saibamos que há núcleos importantes de extrema direita nas suas hostes”

    Isto é uma acusação muitíssimo séria, feita a trabalhadores ameaçados com a requisição civil e que têm conduzido a mais eficaz luta anti-troika… Para além da combatividade e da ausência de sectarismo em relação a outros movimentos…

    Que provas tens dessa acusação????

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Francisco, a luta dos estivadores não começou ontem. Acompanho-a desde os tempos em que não eram moda por aqui. Não digo, como eventualmente gostarias, que a luta dos estivadores é a luta da extrema direita. Digo que há focos de extrema direita, tal como na polícia, que urge combater. Não patrocino paixonetas por esta ou aquela profissão.

      • ISto é impressionante… Sei na primeira pessoa que muitos dos estivadores que fazem aqueles gestos na altura seguinte estavão a cumprimentar Louçã, isto numas manifes atrás…

        Aquele gesto é generalizado e é habitual em várias manifestações, até eu por vezes o faço porque é institivo… Acusar outros de extrema direita por isso é simplesmente absurdo… Como já escrevi aqui, para uns é a aversão ao “suor da classe operária”…
        http://5dias.net/2011/11/28/greve-geral-ensaio-geral/

        Neste caso, não é tanto isso, é o desconforto da luta mais avançada e combativa ser protagonizada por um sindicato não controlado pela CGTP e PCP, essa é que é essa. É o temor, explícito e implícito, que o exemplo espalhe.

        Tiago “fico pouco entusiasmado” com a tua insinuação… LOL LOL

    • Antónimo diz:

      Bem, Chico, se calhar devias ler as caixas de comentários do Spectrum.

      Eu estou com os estivadores, mas achas que essa saudação vem de onde? http://noticias.sapo.pt/fotos/reforco-policial-em-protesto-de-estivadores_254890/508561fbd42a4140350018fc/

      Obviamente não está espalhada por todos mas achas que neste caso é uma saudação distraída disseminada pelo conjunto sem percepção do que significa? E as experiências em claques de futebol também levantam escassas dúvidas. Nunca se deu por medrarem por lá ideias progressistas.

      • Há claques com vários elementos de esquerda, algumas muito participadas por elementos do PCP e não só…

        «Esta visão de esmagar tudo o que não controlam será mortal, mortal para a CGTP, para o PCP e pior… para o movimento popular anti-troika.

        E em reforço deste argumento Jerónimo de Sousa fez referência às vozes que falam “abertamente ou se insinuam com soluções de autoritarismo” contra o movimento operário e sindical. “Não podem ser subestimadas”, bem como “as teses vindas de certos círculos e sectores da direita” que “sugerem a impossibilidade de conciliar a democracia com as medidas de austeridade”, ao mesmo tempo que “apelam ao esmagamento” dos interesses populares e a um reforço das medidas de austeridade.»
        http://publico.pt/Pol%C3%ADtica/pcp-governo-tornouse-num-perigo-para-o-regime-democratico-1569930

        Isto é mesmo verdade!!!! E se a CGTP/PCP hostilizarem os sectores mais radicais, os sectores em luta que não controla em vez de com eles colaborar e partilhar a luta então vos digo… A CGTP será uma das primeiras grandes vítimas da tal “refundação passista-troikiana”

        Join or die!
        http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9c/Benjamin_Franklin_-_Join_or_Die.jpg

        • Antónimo diz:

          O que trama essa afirmação do desejo de controlo é que o Arménio Carlos saudou a luta dos estivadores no discurso que trazia escrito, Ana Avoila recusou condenar a violência dos estivadores e Bernardino Soares que tb foi questionado disse que a violência estava do lado da política dos governos. Obviamente que todos os comunistas já escolheram a estiva contra a PSP. Aquilo não é gente que tenha chegado agora a este campeonato.

          Até admito que a saudação não seja por todas aquelas cabeças associada ao que se associa, mas o meio tem extrema-direita metida. De qualquer forma, a mim nunca me saltou a mãozinha institivamente para aquela posição. E duvido muito que a ti tenha saltado.

          • Camarro diz:

            Para além disso, quando cheguei à AR, no dia 31 de Outubro, uma das primeiras imagens que vi foi o deputado Miguel Tiago do PCP junto dos estivadores numa das entradas laterais da AR. Parece-me que tudo isto é uma patetice…

          • Tiago Mota Saraiva diz:

            Camarro, e com o Miguel Tiago estava o Nuno Ramos de Almeida e eu próprio. Com os estivadores, como sempre e agora. Sem dogmatismos ou oportunismos.

  9. Baresi88 diz:

    As vossas publicações circulam. Mas se não aparecem com regularidade, nada se pode fazer, e se quem aparece não tem bons ideais, ou mija fora do penico, não vale a pena. A Varela e o Renato, bem que podiam ir pastar para outra Freguesia.

    • Antónimo diz:

      Eu gosto do Renato, mesmo quando não concordo com ele ou quando diz disparates (tanta vez, meu deus, tanta vez).

      A Raquel Varela é que é um asco, pois recusa qualquer coisinha, como diz De noutro post, que lhe interrompa o fio de raciocínio e estabeleça contraditório. Só publica se recorrermos ao insulto ou à confrontação com a não publicação que é para se parecer com a Manuela Ferreira Leite, outra democrata, e mostrar que está por cima da carne seca.

      Quanto ao Louçã, tem o Tiago Mota Saraiva a razão toda. Espera-se que do futuro BE saiam os ventos que inventaram Sá Fernandes, Rui Tavares, Manuel Alegre e as colagens ao PS – partido sempre em busca da aliança histórica com a direita http://otempodascerejas2.blogspot.pt/2012/11/escrito-num-dia-assim.html.

      • Baresi88 diz:

        Ai é que está, só diz disparates, e estava tão bem quieto quanto ao MSE, não precisava disso para nada.

  10. José Jardim diz:

    Realmente este blog está ficando asqueroso com os “esquerdelhos” anti esquerda,anti PCP e CGTP a tomarem conta da tasca.Vomito quando acabo de ler os “posts” da raquel…não consigo evitar o vómito.
    Solução?Visitar o “blog” e passar por cima dos “posts” da dita cuja.

    • Baresi88 diz:

      Alguns já nem comentários tem. Por mim, ninguém a devia ler. Deixá-la sozinha com aquilo que escreve.

      • Antónimo diz:

        A fulana voltou agora à carga fitando o Tiago Mota Saraiva, mas aquilo é de facto peditório para onde não dou. Só se for para a insultar directamente – o que ela tratará de publicar a correr, para mostra como é tolerante ou então que os outros são uns imbecis. O debate de sentido único proposto pela criatura anda demasiado próximo do onanismo. Não dá frutos.

  11. Zé Miguel diz:

    Tiago, parabéns pelo seu post.

    É com essa forma de estar, agir e pensar que se constrói a convergência à esquerda!

    Bem haja!

    Abraço.

  12. Pingback: Estivadores lutam contra a Troika e defendem o Estado Social | cinco dias

  13. Cristóvão diz:

    É triste que gente (presumivelmente) de esquerda não se consiga entender num blogue claramente de esquerda. Esperança para a esquerda? Não me parece…

  14. Cristóvão diz:

    Não pus o esquerdismo de ninguém em causa, apenas constatei um facto que desde há muito vinha a verificar (e que o Tiago salientou no post): anda tudo a ver quem é o esquerdista mais genuíno. Esta medição de pilas, para além de não nos levar a lado nenhum, é pueril, fica-nos (à esquerda no geral) mal e é uma perda de tempo, de energias e de paciência.

  15. xatoo diz:

    a intenção da Raquel é ideologicamente um alho-xoxo: quer re-inventar o Comunismo mas desta vez sem Comunistas

Os comentários estão fechados.