Bairro de Santa Filomena está a ser demolido

Os moradores de Santa Filomena precisam de ajuda e pedem a quem possa lá ir para ajudar a resistir à demolição.

ACTUALIZAÇÃO – AMANHÃ, dia 27, ÀS 08H00, HÁ UMA VIGÍLIA NO BAIRRO DA SANTA FILOMENA PARA IMPEDIR A DEMOLIÇÃO DAS CASAS.

Ler a propósito do assunto o texto do João Jordão, na Casa das Aranhas: “O Bairro da Filomena e a Territorialização da Opressão”

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

19 Responses to Bairro de Santa Filomena está a ser demolido

  1. Jorge diz:

    Esses moradores que se fala são aqueles que já foram efectivamente realojados ou aqueles que, ainda após da notificação da demolição do bairro ilegal, puseram-se a invadir casas desocupadas cujos donos já tinham sido realojados?

    Tem de escolher melhor as batalhas, senão arriscam-se a adoptarem posições ridículas.

    • Renato Teixeira diz:

      Só conheço moradores. Não conheço moradores de 1ª e de 2ª.

      • PM diz:

        Seguindo essa lógica, se hoje me der na ideia ir para lá ocupar ou construir um barraco, a partir de 2a feira tenho direito constituído a uma casa da Câmara. É assim, não é?

  2. Renato diz:

    Estes “moradores” estão ilegais ou mesmo que legais têm como atividade “profissional” o roubo e o tráfico de droga. Todos os que vivemos na Amadora sabemos que esse bairro é um buraco de criminalidade.

  3. Cristiano diz:

    Ora bem , não posso deixar de manifestar a minha repugnância aos ditos moradores dos famosos bairros problemáticos (a maioria conhecidos como bairros da lata) . Hoje deparei-me com uma noticia de um “bairro” que ia ser demolido . Ora bem sem surpresa da minha parte começaram os confrontos com os agentes de autoridade (típico) . O que me revolta neste caso é a atribuição por parte do estado de novas casas de alojamento para estes moradores . Agora vendo de outro prisma do socialmente correto , a maioria dos Portugueses que começam uma vida dita normal de contribuinte , faz um esforço enorme para conseguir ter o seu Lar , ou melhor a sua dita casa seja esta comprada ou de renda , paga a pronto ou emprestimo todos nós os socialmente corretos contribuimos com os mais diversos impostos (Imis , escritas , plantas , terrenos , finanças , segurança social etc.. ) mas mesmo assim temos tendencia a seguir a legalidade das coisas . Agora vejo nestas espeluncas todo o tipo de gente muitos repugnantes , que se recusam a trabalhar e vivem á mama do governo sugando os mais diversos Súbsidios ao mesmo e fazendo autocarros de filhos , em busca de apoios . Depois deparo-me com estes mesmos , a pedir casas novas , quer dizer constroem barracas & outro tipo de infra-estruturas em terrenos muitas vezes alheios ocupam lugares como se fossem deles ninguém contribui para nada apenas para desgraças ! E Depois Vêm se chorar para a televisão . NÃO BRINQUEM COM O CONTRIBUINTE TÁ ? Á QUEM SE MATE A TRABALHAR PARA VOCÊS .

    • Renato Teixeira diz:

      Esse “P” maiúsculo nos portugueses diz muito sobre a sua repugnância.

    • notrivia diz:

      E para os verdadeiros filhos da puta que brincam com o contribuinte, duvido que terás alguma palavra de indignação… Claro está que SS/Gestapo é a tua praia e aos verdadeiros ‘brincalhões’ dizes Hail!

  4. coeh diz:

    Renato
    Pelo contrários são protegidos por forças policiais pagos por todos nós.
    A residencia do Mário Soares ainda tem direito a policia à porta quando vem a banhos ao Algarve.

  5. Augusto diz:

    Comentários de teor RACISTA no Cinco Dias, onde chegámos.

    A crise afecta sobretudo os mais carenciados, e por isso é muito fácil PISAR quem está de rastos.

    Os bairros mais pobres , atraem marginalidade, é uma realidade, mas na maioria da vezes essa marginalidade é de fora do bairro, e não dos próprios moradores.

    Estamos perante um caso de familias muito humildes, onde existem muitas crianças de tenra idade, e não é defensável, que se tratem seres humanos como cães raivosos, ou montes de esterco, como se passou hoje na Amadora.

    Joaquim Raposo do PS, um autarca a braços com problemas graves de corrupção. em lugar de procurar uma solução para estas familias, está mais preocupado em desocupar terrenos que darão óptimos negócios quiça óptimas luvas.

    O mal deste país é que só vê droga e roubos, nos Bairros tipo Sta Filomena , mas talvez se devesse preocupar com os grandes ladrões do BPN , ou os grandes traficantes que vivem na Lapa, na Quinta da Marinha e têm vivenda de férias na Quinta do Lago .

  6. Thestudio diz:

    A autorização de residência em Portugal impõe que os imigrantes disponham de meios de subsistência e capacidade para pagar a sua própria habitação. Não verificando nenhuma das condições a única solução é o repatriamento para Cabo Verde. O bairro é ilegal, logo, tem que ser demolido. E já agora Renato, Portugueses escreve-se com P maiúsculo.

    • Renato Teixeira diz:

      E viva portugal!

      • Thestudio diz:

        Espanhóis escreve-se com “E” maiúsculo, Angolanos com “A” maiúsculo, etç. Enfim, são as regras da língua Portuguesa. Se tem dúvidas consulte uma gramática.

    • Augusto diz:

      Se todos os Paises, para onde os portugueses foram trabalhar nos últimos dois anos, fossem tão rigorosos , teriamos DEZENAS DE MILHAR de compatriotas, recambiados cá para o BURGO.

      Não faças aos outros…..

  7. Pingback: Demolições no Bairro de Santa Filomena | O dia inicial inteiro e limpo

  8. V CABRAL diz:

    Foi neste típico bairro que encontrei o meu “IBIZA”. Também é verdade que terá sido uma Negra do bairro que me informou … já no bairro, confesso que tive medo. Enfim, tenho que reconhecer que não vi lá os filhos do Duarte Lima, Relvas, Vale Azevedo, Loureiro, etc. mas vi caras muito feias e capazes de me fazer mais mal do que o Sócrates ou o P. Coelho.
    Não defendo esta gente, porque tenho outras prioridades.

    • notrivia diz:

      Roubam-te um carro, ficas cheio da medo porque foste ao bairro a contar com uma comissão de boas-vindas, sorrisos de orelha a orelha e viste caras da vida real… Os outros roubam te a vida inteira, no entanto sentes-te seguro perto deles.
      Isso é que é preciso não é?
      Não te importas que te roubem, desde que te sintas seguro.
      Gente como tu anda tão perdida que nem enxerga o que diz, como pensa, etc.

      • anonimo diz:

        Tal como ele disse, prioridades da vida e cada um tem as suas.

        É preferivel ir trabalhar para uma empresa onde o patrão lhe rouba um tanto do que ter ficado sem carro para ir trabalhar de todo.

        A vida não tem finais felizes e o vizinho quer sempre um muro mais alto.

Os comentários estão fechados.