Para uma história social da repressão

Seminário

Para uma história social da repressão

11 de Junho de 2012

Parece inegável o papel determinante desempenhadopela repressão no contexto dos conflitos sociais que moldaram o nosso tempo.Semmenosprezar a sua dimensão política e cultural, o objectivo deste seminário éabordar o tema a partir das formas de resistência e de acção colectivadesenvolvidas por grupos e classes sociais subalternas.

 

Tratar-se-á de identificar linhas de continuidade ede ruptura durante um tempo longo, atravessando regimes políticos distintos edestacando o papel do aparelho repressivo do Estado na configuração dascorrelações de forças entre os diversos sujeitos do conflito social ao longo doséculo XX. Partindo de abordagens de estudos de caso e problemáticasespecíficas, pretende-se aqui identificar e desenvolver elementos para umahistória social da repressão. A entrada é livre e o seminário está aberto à participação de todos os interessados, dentro e fora do meio universitário.

14h-  Abertura

Ricardo Noronha (IHC/FCSH-UNL)   Uma história de violência – Estado e conflitos sociais em Portugal no século XX

14h30   I República

Joana Dias Pereira (IHC/FCSH-UNL) » Difusão e repressão na dinâmica de contestação política da década de 1910

Diogo Duarte (IHC/FCSH-UNL) » Apontamentos para uma história do movimento anarquista na sua relação comEstado

15h30 Estado Novo e colónias

João Madeira (IHC/FCSH-UNL) »Padrões repressivos e conflito social nos campos do sul, anos 50

Miguel Pérez  (IHC/FCSH-UNL) »O movimento operário português (1968-1974)

Dalila Cabrita Mateus (IHC/FCSH-UNL) » Repressão dos conflitos sociais nas colónias portuguesas

17h30    II República

José Nuno Matos (ICS-UL) » 1982: da greve geral à madrugada sangrenta

João Jordão (IHC/FCSH-UNL) » Urbanismo, território e repressão: «os bairros problemáticos»

18h30 Conferência de encerramento

Felipe Demier (Instituto Latino-Americano de Estudos Sócio-Econômicos) » Conflitos sociais e regimes políticos no mundocontemporâneo

Com comentário de Gilberto Calil (UNIOESTE)

Local: FSCH-UNL, Avenida de Berna, nº26, Edifício de I&D, Piso4, Sala Multiusos 3,

Organização: Grupo de Estudos do Trabalho e Conflitos Sociais do Instituto de História Contemporânea (FCSH-UNL)

 

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.