Há quem lute

Mineiros das Asturias ensinam, esta semana, a paralisar a produção, cortando uma autoestrada. O mesmo método foi usado em 2001 pelos desempregados na Argentina.

Ver o vídeo aqui.

Via Ana Rajado

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 Responses to Há quem lute

  1. menvp diz:

    DISPENSA-SE: o pessoal que anda por aí a barafustar… reivindicando que os políticos sejam uns ‘paizinhos’!…
    PROCURA-SE: pessoal que queira TRABALHAR no sentido de controlar a actividade política:
    – os políticos não são, nem podem ser, uns ‘paizinhos’!
    – os cidadãos não podem ver os políticos como uns ‘paizinhos… devem, isso sim, é exigir uma maior fiscalização e controlo sobre a actividade política!
    – toca a abrir a pestana: DIREITO AO VETO de quem paga (vulgo contribuinte) – veja-se o blog «fim-da-cidadania-infantil».
    .
    .
    P.S.
    Nacionalização de negócios “madoffianos”, PPP’s, etc… existe por aí muito pessoal a querer mandar naquilo que não é seu: o dinheiro dos contribuintes!… Consequentemente, como é óbvio: O CONTRIBUINTE TEM DE DEFENDER-SE!!!!!!
    [veja-se o blog «fim-da-cidadania-infantil»]

    • Carlos Carapeto diz:

      Bora; dou transporte, pago o almoço e o jantar, ( café e bebidas não incluidas).
      Também não pago dormida. Temos garantido no calabouço mais próximo.

      Isso dito aqui, revela um acto de coragem, só que ninguém aparece quando é preciso.

      É lamentável quando há concentrações convocadas por as organizações sindicais, aparecem meia duzia de gatos pingados, mesmo pagando uma ninharia nos transportes, quando não é gratuito.

  2. licas diz:

    Há quem lute . . .
    E há quem, sem falhar um dis, uma oportunidade, chegue ao
    cadáver do Comunismo, o areje, o varra, o lave, o perfume, o invoque,
    o venere, tais vestais de um culto cada vez mais exógeno, desacreditado,
    ignorado. Até quando?

  3. não tenha a mínima duvida que há quem lute todos os dias no trabalho para trazer uma miséria para casa. Há quem lute em Portugal para ter um emprego mesmo que precário com salários terceiromundistas. Estes, que são vergados pelo estômago, por alimentar a família, não são inferiores a esses grandes lutadores que cortam autoestradas.

  4. licas diz:

    Das 5 e meia às 9 vão 3 horas e meia . . .
    Mais um esquerdício *esquecimento* de ordem *desumanitária*
    no o massacre que teve lugar em Houla (Síria) da responsabilidade
    das tropas do *camarada* Bashar al-Assad. . .

  5. licas diz:

    Quando será que 5 dias começa por cumprir a Constituição
    que garante a liberdade de expressão a todos os Portugueses?
    Ou acontecerá que os métodos Pidescos são apanágio do blogue?

  6. JgMenos diz:

    Se lutar fosse fazer alguma coisa é que eu ficava impressionado.
    Agora só pensam em lutas que é parar de trabalhar! O que não incomoda quase ninguém nesta época de paralizia generalizada!

    • eu diz:

      Aí fadista.Abraços e beijinhos ao dias loureiro,oliveira costa,duarte lima.À malta da casa pia como o eurico de melo,valente de oliveira,…………………………………………….

      • Carlos Carapeto diz:

        Nem mais; para pôr esta traquitana em movimento, nada melhor que a maralha começar a trabalhar à borleu, sem horário, assumir todas as despesas do patrão. Só assim é que isto vai lá.

        O maior erro que humanidade cometeu foi acabar com a escravatura.

        Que lutas haverá para além daquelas de pressionar a entidade patronal a cumprir com os direitos de quem trabalha?

        Este também tem a mania das descobertas. Chegou 500 anos atrasado.

  7. ricardosantos diz:

    E na siria nã se luta?

  8. Pai dos Povos diz:

    Lutadores, nesta conjuntura económica adversa, são os empresários que arriscam, investem e criam postos de trabalho. São também os desempregados que procuram um fonte de rendimento e, alguns casos, arriscam mudar de vida.
    Não merecem o qualificação de “lutadores” aqueles que tendo trabalho, tendo salário, mesmo assim, fazem greves. Como esses trabalhadores aristocratas da CP, Metro e Carris, cujos privilégios são suportados por contribuintes, ao maioria dos quais em muito pior situação.

  9. licas diz:

    _____E viva as (defuntas) Associações de Amizade Portugal/Cuba/Roménia/URSS
    /RDA, and so on, que floresceram nos finais dos anos 70, pricípios dos 80, porque faziam
    parte do plano Cunhal de transformar o país noutra Albânia.
    A previsão dos políticos não *engajados* no processo de que só nos safaríamos se nos juntássemos à Europa Livre (ainda na altura) foi inteligente. Depois . .. aconteceu a
    desgraça aos stalinistas; a URSS desintegrou-se e a nossa revoluçãozinha foi *traída*

Os comentários estão fechados.