Nova Rubra

Saiu a nova Rubra, para celebrar a revolução de Abril e os movimentos sociais de luta contra Passos Coelho e a Troika. Neste número uma grande entrevista com Maria Augusta Tavares, professora, que nos recorda que não existe economia informal, existe trabalho informal e formal, dentro da economia capitalista e que o empreendorismo é muitas vezes um enterro em dívidas para quem já estava mal; Duarte Guerreiro descreve os números mafiosos das parcerias públicos privadas; entrevistamos os activistas do Movimento Sem Emprego, de vários partidos e movimentos de esquerda; o economista José Martins explica como a explosão do recente investimento em capital fixo nos EUA vai atirar milhares para o desemprego; Kevin Murphy escreve sobre as mentiras da nova biografia de Trotsky escrita por Robert Service e Juliana Vieira conta como o samba, com origens na classe trabalhadora, foi uma música maldita e perseguida. Neste número uma nova secção, Artistas da Mudança, dedicados aos fotógrafos dos movimentos sociais – desta vez publicamos fotos de Carlos Désirat. A capa é do designer Pedro Páscoa.

À venda numa manifestação perto de si, e na Letra Livre, Calçada do Combro, nº 139. Por pedido para revistarubra@nullgmail.com

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 Responses to Nova Rubra

Os comentários estão fechados.