Memórias de Abril: 11 de Abril de 1974


Após o susto inicial, o navio Niassa lá partiu. Desta vez, não há qualquer referência aos feridos provocados pelo rebentamento da bomba.
No próximo dia 22, a Bolsa do Porto começará a funcionar, terminando assim a «Bolsa de Sampaio Bruno», que há vários meses funcionava na cidade ao ar livre.
Em Ribeira de Pena, um homem construiu sozinho uma estrada.
Faltam 14 dias para a Revolução.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

1 Response to Memórias de Abril: 11 de Abril de 1974

  1. José Jardim diz:

    Tinha acabado de desembarcar vindo da Madeira onde o Niassa fez escala vindo da Guiné onde desembarcaram no Funchal duas companhias e mais alguns entre quatro tábuas,rumo á Engenharia 1 na Pontinha, (outro simbolo do 25 de Abril)ia aguardar transporte para Angola,que se concretizou a 13 de Abril ás 23h no Figo Maduro no boeing 707 dos TAM (Transportes Aéros Militares).8 horas da manhã aterrava em Luanda começando aí o meu contributo para a guerra colonial.Meu Deus como eu era parvo na altura.

Os comentários estão fechados.