O Pajem de Sócrates

Interessa pouco saber se o “Caminho Aberto” que António Costa anuncia se refere à liderança do PS ou a uma eventual candidatura a Belém. Num e noutro caso trata-se de uma peça a destruir no xadrez do Rato. Fiel de armazém da pior liderança do PS no pós-25 de Abril, Costa é tratado com simpatia mesmo entre os sectores da esquerda social-democrata e esse é, paradoxalmente, um dos seus maiores problemas. Depois do fiasco da candidatura do Manuel Alegre, a esquerda continuará apostada em persistir no erro de tomar certo tipo de gente como aliada? Amanhã Costa, como hoje Seguro, como ontem Sócrates, Guterres, Sampaio, Constâncio ou Soares, fazem parte do problema e nunca serão solução do que quer que seja. São só filhos da troika. Há muito que se tornaram bastardos da madrugada.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.