Exige ao Expresso um pedido de desculpas pelo demagógico cartoon que classifica os desempregados de “parasitas”

Na página do facebook do Expresso aparece hoje publicado o cartoon que apresento aqui. Como se não bastasse, quem está reponsável pela gestão da página do Expresso decide escrever o seguinte: “Os parasitas do “Dzzzzzzemprego” no olhar sempre mordaz do nosso cartoonista Rodrigo.”

Ora, há coisas que ultrapassam os limites do que é aceitável em democracia e na liberdade de expressão. Será que o Expresso chamaria de “parasitas” aos vários chairmen ou CEOs de empresas em Portugal? Será que apelidaria de “parasitas” a todos aqueles que se movem na esfera de influência dos vários governos? Ou será que o Expresso decidiu, pela mão do seu imbecil cartoonista, atacar aqueles que pouco podem fazer, aqueles que estão mais fragilizados, aqueles que desesperam por não conseguirem encontrar trabalho, por não verem a luz ao fundo do túnel?

Por tudo isto, o Expresso deve um pedido de desculpas aos portugueses. Aos portugueses que se viram atirados para o desemprego, para todos aqueles que querem trabalhar e não conseguem, para todos aqueles que, no dia a dia, procuram, deseperam e à noite pensam até quando têm dinheiro para comer, para vestir os filhos, para pagar a casa ou a renda.

Peço a todos os leitores do 5 dias que vão à página do facebook do Expresso e exijam um pedido de desculpas. Estamos fartos de ser tratados como fraldas descartáveis e exigimos o minimo de respeito.

Exige um pedido de desculpas ao Expresso aqui:

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10150640374002949&set=a.378167197948.160026.43218682948&type=1&theater

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.