Ainda os militares franceses capturados na Síria

“A 13 de Fevereiro de 2012, Thierry Meyssan revelava através do canal 1 da televisão russa que a Síria tinha feito prisioneiros uma dezena de militares franceses. A Red Voltaire está em condições de confirmar que a 26 de Fevereiro de 2012 o número de prisioneiros franceses subiu para 18 (dezoito).

Se Paris reconhece que estavam na Síria no âmbito de uma missão, estes franceses poderão receber a condição de prisioneiros de guerra e contar com a protecção da Convenção de Genebra. Mas se Paris nega tê-los enviado para a Síria, as autoridades sírias poderão considera-los civis estrangeiros que podem ser julgados na Síria pelos seus crimes nesse país e condenados à pena de morte.

A França abriu três canais de negociação através da Federação Russa, dos Emiratos Árabes Unidos e do sultanato de Omã. O embaixador de França, Eric Chevallier, saiu urgentemente de regresso a Damasco a 23 de Janeiro de 2012.

As Nações Unidas e a Liga Árabe contactaram o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan para participar como mediador.

Consciente da utilidade que pode ter este tipo de crise em plena campanha eleitoral francesa, Damasco pediu aos meios de comunicação social estatais sírios que não abordem o tema de momento. O governo sírio reserva para si a possibilidade de tratar da questão em segredo, se for essa a opção mais vantajosa. Ainda que admitem o carácter excepcional desta situação, os jornalistas sírios, que se habituaram rapidamente à liberdade de expressão, garantida pela nova lei síria da imprensa, deploram que de novo se ponham limites à informação por razões de segurança nacional.”

Ler o resto aqui.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

23 respostas a Ainda os militares franceses capturados na Síria

  1. Vasco diz:

    E agora, ainda vão continuar a dizer que os «rebeldes» são o «povo sírio», martirizado e massacrado pelo “regime”?

  2. José diz:

    Não é curioso que mais ninguém fale sobre uma cacha jornalística de tão grande dimensão como esta, que, de alguma forma poderia aproveitar, como bem diz, na campanha eleitoral em curso na França?
    Mas, enfim, se o Thierry Meyssan, aquele que afirma que não houve qualquer avião a despenhar-se no Pentágono e que o 11 de Setembro foi uma maquinação da CIA, enfim, se alguém com estas ilustres convicções, e apenas ele, afirma que soldados franceses foram capturados na Síria, então não nos resta mais do que, reverentemente, aceitar como boas e verdadeiras tais palavras.
    Bom, não é só ele: há quem, em Portugal, não deixe passar a oportunidade de pregar a boa nova.

    • Pedro Nunes diz:

      ais um que ainda acredita no Pai natal

    • De diz:

      Isso é uma espécie de comentário?
      Parece que é.
      Sorry José .Há mesmo presos franceses.Pergunte aí ao seu amigo Sarko

      ( e tome uma hóstia enquanto prega a sua nova)

    • Carlos Carapeto diz:

      ” José says: ”

      Sabes qual é a posição dos partidos progressistas e sindicatos Sírios no conflito?

      Se sabes diz que eu gosto de saber as coisas da parte de quem está devidamente informado. Que parece ser o teu caso!

  3. Bar diz:

    Que voltem para a terra deles,DEITADOS!

  4. O Vasco e o De querem vender uma *imagem* que os seus *patrões*
    desejam que sejam consideradas justas CONTRA AS OPINIÕES
    DAS NAÇÕES DE TODO O MUNDO (veja-se a ONU).
    Nesta disposição cortam, como já me fizeram 3 vezes neste assunto, e
    continuarão a fazê-lo, creio, no futuro.
    Assim, na ausência de discussão, teremos a tal *unanimidade* fascista
    de que são acérrimos defensores e praticantes, mesmo em Democracia,
    na nossa, em que o direito à livre opinião, com a sua expressão, são
    garantidas aos nacionais portugueses.

    • De diz:

      “luís a afonso”:
      Patrões tem o senhor, ponto final.
      Opiniões das nações de todo o mundo em teclado semi-histérico diz o senhor, ponto final.
      Veja-se a ONU, tem o senhor na sua pobre e patética cabecinha, ponto final.
      Discussão e argumentos não tem o senhor, ponto final
      Fascista talvez seja o senhor, ponto final parágrafo
      Segue-se o travessão.

    • De diz:

      Quanto aos cortes vezes três…ensandeceu e gosta de o manifestar aqui.,não?
      (um pouco nesciamente diga-se de passagem)

    • A.Silva diz:

      Afonso, manda a prudência que quando não temos nada para dizer, ou não sabemos, devemos ficar calados.

      “Contra as opiniões das nações de todo o mundo” (ainda por cima gritado), oh Afonsinho, mas então a Russia e a China – pelo menos – já não fazem parte deste mundo?

      Assim se vê quem estupidamente inventa “unanimidades”, estas sim fascistas e quem, acefalamente repete as mesmas mentiras propagadas pela unanimidade dos meios de “comunicação”.

      Ainda por cima podiam inventar enredos novos, mas também com replicadores como o Afonso para que precisam os fachos de gastar as meninges?

      • Zuruspa diz:

        De, dizes “Fascista talvez seja o senhor, ponto final parágrafo”… TALVEZ?

        A Rússia e a China não fazem parte deste mundo, nem representam quase metade dele. Já o Luxemburgo e Andorra, ehpá…

  5. Pedro Nunes diz:

    Queria dizer:
    Mais um que ainda acredita no Pai Natal!

  6. Mais DOIS comentários meus desapareceram : talvez estejam
    nas prisões do Emérito Bashar al-Assad . . . a sofrer as amputações
    convenientes. Pois afirmo aqui, POR EXPERIÊNCIA própria: ao
    contrário do que propalam são completamente avessos (e quando têm
    poder exercem-no nesse sentido) à liberdade de expressão. Nem é
    preciso invocar os campos de extermínio da URSS, ou a sujeição dos
    escritores a *Commissários Políticos*. Portanto, se não quiserem incorrer
    da violação grosseira da Constituição Portuguesa, abstenhem-se de
    continuar com o lápis azul em ação.

    • De diz:

      “Luís a.afonso”
      Vá dar banho ao cão.
      O ridículo não o mata mas apresenta-o de uma forma tão patética que mete dó.
      E enquanto lava o cão,aproveite para também tomar um banho.Para o lavar dessa sujidade que contaminam as suas “tiradas” grosseiras e provocadoras.
      Valeu?

  7. De diz:

    José vai procurar as suas notícias de conforto ao…france soir.
    O france soir…assim em letras minúsculas para focar bem a “qualidade ” desse jornal.
    Cujo proprietário um tal “Pugachyov announced that he would be casting his ballot for far-right leader Marine Le Pen”
    Está certo.
    Oh,onde páram os militares franceses que desapareceram chora o jornal e com ele o dito José.
    Ora se este José lê-se a posta e alguns dos artigos em referência escusava de fazer estas tristes figuras.

    A voz do dono e a sua replicação.Quase sempre

  8. José diz:

    Nunca mais aparecem os soldados franceses na Síria?
    E quantos são, na realidade? 13, 19, 120?
    Nada?
    Que mistério…

  9. Estos soldaditos Franceses de ferias por Siria,deportaria ellos a Iran y la famosa guardia Iraniana custodiaria ellos con tratamientodigno de caballeros, al sistema de la famosa penitenciaria de Guadalcanal,y muchos cuidados de la famosa “CIA “

  10. Ya encontraron reveldes de Turkia, militares Franceses, solo falta encontrar el propio Zarkozi, estando libre podria ayudar un poquito a sus soldaditos,por que nooooooooooo

Os comentários estão fechados.