Today is the day

O Plenário de Desempregados, pelo alcance que teve na rede, promete ter condições para ser a primeira pedra num movimento que um milhão e duzentas mil pessoas não podem continuar a prescindir.

Porque somos mais que uma taxa, um número de despedidos ou matéria descartável para usar em dias de sobre-produção, temos que ser capazes de interpretar a luta política com outra envergadura.

Durante anos toda a esquerda se debateu com esta tarefa, várias tentativas foram feitas mas há que fazer com que esta não acabe como todas as outras que por várias razões nunca passaram da boa vontade.

Querem impor-nos a vergonha, o isolamento, a ausência de organizações que nos represente, mas nós responderemos com desassombro, unidade e um colectivo para o combate e defesa dos nossos direitos, que de dia para dia estão a ser penhorados a troco de coisa nenhuma.

Até daqui a pouco!

Conhece e partilha os restantes materiais de divulgação.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Today is the day

Os comentários estão fechados.