A FÉ DE CRISTAS

 

 

 

 

 

 

 

 

Assunção Cristas confia em Deus para que este traga chuva: “Sou uma pessoa de fé, esperarei que chova.” Ainda bem que o Ministro da Economia e o Ministro das Finanças não dão ares de serem ateus.

É nestas alturas que uma pessoa tem saudades de Bocage:

SONETO ASCOROSO

Piolhos cria o cabello mais dourado;

Branca remela o olho mais vistoso;

Pelo nariz do rosto mais formoso

O monco se divisa pendurado.

Pela bocca do rosto mais corado

Halito sae, às vezes bem ascoroso;

A mais nevada mão sempre é forçoso

Que de sua dona o cu tenha tocado.

 

Ao pé delle a melhor natura mora,

Que deitando no mez podre gordura,

Fetido mijo lança a qualquer hora.

 

O cu mais alvo caga merda pura:

Pois si é isto o que tanto se namora,

Em ti mijo, em ti cago, ó formosura!

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 Responses to A FÉ DE CRISTAS

  1. Pingback: A FÉ DE MARQUES – “Sobretudo é uma questão de fé e de acreditar que é possível” | cinco dias

Os comentários estão fechados.