Socialismo só para os ricos

«Clubes de futebol pedem ajuda ao Governo para evitar falência».

Onde se lê pedem ajuda ao Governo deve ler-se roubam os contribuintes. Esta crise demonstrou-nos, a nós, gente modesta, o que Marx levou anos a provar: que o capital não acumula capital, os especuladores precisam de ter os pés na terra ou a mão na carteira de quem trabalha, em linguagem marxista valorizar o capital na produção através da exploração – só o trabalho acumula capital. Da banca aos clubes de futebol todos são vítimas do mesmo processo – os seus investimentos por força da queda da taxa de lucro na produção caíram e os seus títulos, que ontem valiam mil valem agora um, ou como diz e bem a Moody’s, zero, lixo. Por isso Marx gostava das crises económicas – via nelas o despenhar da burguesia e a janela aberta para os trabalhadores tomarem o poder. Da crise a oportunidade.

Se formos como a Grécia, cujas manifestações estão a impedir a aplicação total do programa, este clubes podem talvez falir. Se não, vamos pagar – sob a forma de subsídios, perdões ficais e uma subida do serviço da dívida, a qual como é uma dívida e não um subsídio temos que «honrar» nem que seja parcialmente.

Quem sabe se dos clubes falidos não nasce um futebol de festa? Quem sabe se mil Drs. Sócrates não vão florescer sob os escombros dos ditos grandes clubes de futebol?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 Responses to Socialismo só para os ricos

Os comentários estão fechados.