A caminho de nova greve geral?

22.º Comunicado de Imprensa da Plataforma 15 de Outubro – Roubo Colossal | Greve Geral, Nacional e Europeia

“O próximo sábado, dia 11 de Fevereiro, será dia de voltar a encher as ruas: a contestação aoACTA [Anti-Counterfeiting Trade Agreement] e a manifestação convocada pela CGTP contra a exploração, as desigualdades e o empobrecimento, dão razões fortes para sair à rua.

A ‘Plataforma 15 de Outubro’ tem consciência de que o Acordo Comercial Anti-Contrafacção, negociado no segredo dos deuses, representa um ataque à liberdade de informação e ao fim da privacidade on-line. Por isso, a plataforma apela à participação na manifestação contra a ACTA, marcada para sábado, às 11h30, no Marquês de Pombal, contestando assim a censura, a ignorância e o abuso de poder que esta lei provocará.

A ‘Plataforma 15 de Outubro’ também participará na manifestação convocada pela CGTP, esperando que esta represente uma grande iniciativa de contestação às medidas de austeridade, que se impõem com força bruta sobre o povo que vive do seu trabalho.

Chamam de «piegas» a quem tem feito os maiores dos sacrifícios e a resposta será a luta. Os tempos assim o obrigam: o desemprego continua a disparar e a precariedade laboral devora os nossos sonhos, condenando-nos à miséria e a uma vida sem futuro. Apesar do desemprego em massa, o governo aumenta o tempo de trabalho não remunerado em 23 dias por ano, o que faz com que, na relação entre remuneração e tempo de trabalho, passemos a trabalhar o tempo de férias, sob outra forma, aumentando a exploração e tornando mais difíceis as novas contratações.

Apelam à emigração. A ‘Plataforma 15 de Outubro’ responderá na rua e ficará, para lutar!

Os movimentos sociais que integram a ‘Plataforma 15 de Outubro’ apelam à convocatória de uma greve geral contra o acordo da Troika, as privatizações que entregam e colocam a saque a riqueza criada, o acordo assinado em sede de concertação social que ataca brutalmente quem vive do seu trabalho, a precariedade contínua que querem que se transforme na única regra para trabalhar, o desemprego e os cortes nos salários e pensões, Saúde, Educação, Transportes, electricidade e rendas. E porque a austeridade impera no resto da Europa, apelamos à convocatória de uma Greve Geral Europeia como manifestação comum de todo o povo europeu, contra este sistema capitalista financeiro que está falido.”

Participa também no próximo plenário da plataforma 15 de Outubro dedicado ao flagelo do desemprego.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Responses to A caminho de nova greve geral?

  1. Pingback: Os “grandes” que paguem a crise, os “pequenos” que encham a praça! | cinco dias

Os comentários estão fechados.