Nós emigramos, ele governa-se

Este cartaz do Artigo 21º é bem revelador da capacidade de economia do Cavaco Silva. O pobre presidente, ex-candidato a bufo e em tempos integrado na ditadura de Salazar, gasta o dobro do que o fanfarrão e espampanante  rei de Espanha, num orçamento que faz inveja ao produto interno bruto do Tokelau e do Niue. Quem é assim com 16 milhões fora de casa, na gestão do trabalho, como é que haveria de ter facilidade em pagar as suas contas domésticas com pouco mais que 120 mil euros por ano?

A Petição avança a todo o vapor e já conta com 36.986 assinaturas.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to Nós emigramos, ele governa-se

Os comentários estão fechados.