O NOSSO FRAGA

A petição que pede a demissão do Cavaco Silva já ultrapassou as 35 mil assinaturas e o número de subscritores continua a aumentar a grande velocidade. As iniciativas de repúdio sucedem-se e o estado de espírito nacional já foi capaz de remeter o Presidente da República a uma espécie de clandestinidade, uma vez que a sua agenda terá que ser adaptada à raiva da população. Acabaram-se as aparições públicas. As vernissages vão ter que ser à porta fechada, com policiamento reforçado e feitas às escondidas do país. As declarações medidas ao milímetro por uma corte de especialistas. Cavaco está refém da sua própria ignomínia e o governo exposto quer à injustiça das suas medidas quer à sua insanável demagogia. Chegou a hora do outrora “integrado” no regime salazarista, deixar de vez a cena democrática. Ele tornou-se na metáfora do obscurantismo em que vivemos e a face mais visível de um regime que está fora de tempo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

16 Responses to O NOSSO FRAGA

  1. Pingback: Nós emigramos, ele governa-se. | cinco dias

Os comentários estão fechados.