O fetichismo é a doença infantil do comunismo

Anda meio mundo preocupado com a Coreia do Norte quando a grande prioridade da classe operária, na rede bem entendido, devia ser o concurso do Combate de Blogues da TVI 24.

Os mais incautos deviam meter os olhos no Spectrum e no Aventar, dois blogues que se deram ao trabalho de elaborar uma resposta colectiva. O primeiro pelo facto de alguém ter tido o despudor de os colocar na categoria de “blogue de esquerda”. O segundo por contestar quer as regras do concurso, quer o facto de ter sido excluído por um júri ecuménico logo quando é essa a sua principal característica. O facto de como resposta terem lançado um concurso que ninguém entende sequer como nomear, quanto mais como votar, leva-nos a acreditar que uns estão bem para os outros e lá para Fevereiro é crível que tenham uma lista de blogues para ir a votos e vá, meia dúzia de pessoas que entenderam o processo de eleição. As Assembleias Populares, ao pé destes senhores, são de extrema-esquerda e um miminho anti-burocrático.

Assim sendo, e até que tudo se torne mais claro, o melhor mesmo é continuar a votar no único concurso em que para lá de se medir o tamanho do ego, sempre importante, sobretudo em períodos de crise, se pode mandar os neo-keynesianos do Arrastão e dos Ladrões de Bicicletas e os Liberais Corporativos para o museu de antiguidades do plebiscito virtual.

Nota: Filipe Caetano, quando chegar à décima posta sobre o assunto ficas a dever-me um jantar. Capice?

Clicar na imagem para votar e continuar a deixar assim o Passos Coelho.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

24 Responses to O fetichismo é a doença infantil do comunismo

  1. Pingback: “Nem cara tinha para levar uma chapada” | cinco dias

Os comentários estão fechados.