“Estilos”

O Sérgio Ribeiro traduziu a resposta de um grego a uma carta escrita por um alemão indignado com o “estilo de vida” grego (via Sérgio Lavos  e João José Cardoso). Já agora, sobre as dívidas soberanas, acrescento esta pérola, que já não sei como me chegou.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a “Estilos”

  1. Gentleman diz:

    A realidade é que a Alemanha sabe gerir, sabe criar e aprendeu a governar-se.
    Além disso, desde há 20 anos que tem tido uma enorme despesa a trazer o território da ex-RDA de volta a modernidade e a elevá-lo ao nível da restante RFA.
    Não tem qualquer obrigação de estar a sustentar madraços desinteressados em governar-se.

  2. JMM diz:

    “(…) enorme despesa a trazer o território da ex-RDA de volta a modernidade e a elevá-lo ao nível da restante RFA.”

    há mesmo quem acredite nisto?

  3. De diz:

    Mas é natural que Gentleman trafique palavras para defender o “mercado”, o capitalismo e os seus representantes governamentais
    Daí a genuflexão a Merkel e o beija-mão à “Frau”
    Sai a Passos Coelho que não esconde aquele sorriso servil e a obediência canina a quem lhe dá ordens

    Vamos ser mais objectivos:
    A crise é uma crise do capitalismo(sorry Gentleman).”Uma crise cíclica do capitalismo com características novas e específicas, agravada por novas situações – liberdade de circulação de capitais, deslocalizações, crescente peso das actividades financeiras e do «capital fictício», parasitário, especulativo, num quadro de domínio da ideologia neoliberal.”
    Uma que demonstra a justeza de Marx(sorry Gentleman).

    Um artigo excelente de Carlos Carvalhas.Provavelmente Gentleman não o lerá,até por dificuldades digestivas e de cognição,mas que é de extrema utilidade e clareza
    http://www.odiario.info/?p=2265

Os comentários estão fechados.