COISINHAS BOAS – Hackers de todo o mundo, uní-vos!

Posto isto, e istoo que se segue? Estaremos perante uma espécie de leninismo 2.0 ou a insurreição e a disseminação do poder vai saltar da rede para a rua, dos comités para as assembleias, das elites para o povo? Isto fica pelo entupimento das caixas de correio virtual ou vai transformar a São Caetano à Lapa num Crazy Horse alternativo? A sabotagem das linhas de caminhos-de-ferro, dos autocarros e das auto-estradas chegará a tempo de reforçar a greve geral? A destruição dos torniquetes do metro, das portagens, do oceanário, dos estádios, das praças de touros, vai devolver o direito à circulação de bens, animais e pessoas? A hora do livro grátis na FNAC, da estante livre do CONTINENTE e a montra aberta ao povo vai ser o ponto de partida de uma nova revolução cultural? Tomar as fábricas e os sectores estratégicos, as terras produtivas e as reservas de caça, as universidades, as publicas e as privadas, vai ser suficiente para acabar com os grilhões do desemprego, da caresia e da ignorância? Socializar as delegações bancárias, as companhias de seguros e as reservas em ouro do Banco de Portugal será o início de uma verdadeira reforma da economia? Ocupar o Palácio da Bolsa, o Ministério das Finanças, a Assembleia da República e o Eleven fará o resto da revolução política que tanta falta faz para colocar um ponto final à ditadura do mercado burguês? Let the force be anonymous ou operária, camponesa, estudantil e popular?

brought to you by Anonymous folks, com a devida vénia:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

16 respostas a COISINHAS BOAS – Hackers de todo o mundo, uní-vos!

  1. Grumbler diz:

    Confesso que o uso que está a ser feito da máscara do Guy Fawkes me faz alguma comichão. Não só porque a Time Warner ganha o seu belo dizimo já que detem os direitos de autor da mesma (enfim, sobre isto dos direitos de autor muito teria a dizer) como ainda por cima é baseada numa concepção errada da história original do V for Vendetta que o filme adulterou… a intenção é boa é certo, mas diria que um leninismo v2.0 deveria estar um pouco mais informado e não cometer este tipo de gaffes em termos de identificação (ou não indentificação)

    • Renato Teixeira diz:

      Não pense nisso. Toda a gente usa aquilo sem pagar o que quer que seja. De resto, a quem é que a Time Warner ia cobrar os direitos? As questões são portanto mais políticAs do que económicas.

      • Grumbler diz:

        Não vá por ai Ricardo. Se usam a máscara é porque a compraram, não lhe parece?
        Quantoa questão politicas, diria que se calhar os Anonymous deviam conhecer melhor a obra original em vez de seguirem a aptação cinematográfica que diga-se de passagem o próprio Alan Moore detestou

  2. Gentleman diz:

    Tão pueril….
    Confesso que também já fui um pouco assim, num tempo em que a minha ingenuidade e reduzido conhecimento do mundo me fizeram andar pelas esquerdas mais extremas.
    Mas bastaram uns anitos de trabalho, tanto em ambiente académico como empresarial, para me mostrarem o quão erradas eram aquelas convicções que eu tinha por tão certas. O esquerdismo radical é uma espécie de religião. Se as religiões convencionais consistem na crença em algo que não há provas que exista (Deus), o esquerdismo radical assenta na crença em algo que não há provas que funcione (Socialismo).
    Defender o socialismo é, por isso, mais uma postura de Fé do que um processo de reflexão racional. Não há nada de científico no socialismo. Nada.
    Nesses tempos idos eu também tinha vontade de rebentar com isto e com aquilo. Destruir. Derrubar o “sistema”. Olhando em retrospectiva até reconheço que tinha alguma preocupação pelos aspectos práticos de organização da sociedade alternativa que defendia. Porém, anos de experiência e análise da natureza humana mostrar-me-iam que os meus pressupostos estavam errados e que as propostas socialistas em que acreditava, caso se concretizassem, criariam uma sociedade não melhor, mas seguramente uma pior àquela em que vivemos.
    Enfim, muito mais poderia escrever sobre este interessante assunto. Mas já se faz tarde e tenho coisas mais importantes para fazer!

    • Renato Teixeira diz:

      Gentleman, acredite, você não é o José Pacheco Pereira.

    • subcarvalho diz:

      deves andar a encher a bulha!…é normal em gente sem qualquer valor ético…é gente que só vai de modas, não tem sequer capacidade de pensar por si. e segundo esta gentalha os ideais da “esquerda radical”, seja lá isso o que for, são para ser proclamados só em idade jovem. depois a gente cresce e a coisa é diferente.
      quando leio estas ideias grotescas e cheias de lugares comuns, só me lembro de josé saramago: “quanto mais velho me vejo, mais livre me sinto e mais radicalmente me expresso”

      • Gentleman diz:

        Caro descendente de Neanderthal, continue. O mundo precisa de espécimes como você para que os ideais socialistas continuem a gozar de pouco crédito.

  3. Von diz:

    Do Oceanário? Pirou de vez ou tem alguma espinha atravessada na garganta?

    • Renato Teixeira diz:

      Tudo. O Planetário também. E o Museu Berardo. Tudo gratias para usufruto da maioria.

      • Von diz:

        A questão é que no texto você parece dizer “destrua-se o Oceanário”. Acho que o Oceanário não tem torniquetes, pá. Mas deixe-me apenas uma pergunta. Onde vai você buscar a massa para tudo, mesmo tudo, à borla? É que há borlas e borlas… E deixe-me dizer que museus e derivados, sim, as borlas deviam imperar.

  4. Rui Ribeiro diz:

    Muito bem. Mas não esquecer também a socialização de outras ‘delegações’ e ‘corporações’. Tipo as sindicais. Tipo o pcp. Sim, dos comités (e secretariados centrais) para as assembleias, das elites para o povo, sempre.

  5. Até que enfim, alguém com um programa POLÍTICO minimamente decente… Eis os mínimos indispensáveis para levar-me a votar. Por menos que isto, passarei qualquer domingo (de manhã) na horta e (à tarde) na cama a fornicar.

    Num blog onde a maioria dos seus autores quer mudar o existente, conservando sempre o essencial, este programa não deixa de surpreender.

    E de fazer sonhar…

  6. Indignado diz:

    O parlamento deste a primeira constituição republicana está dominado pela maçonaria, a revolução de 25 abril trouxe a liberdade, mas a maçonaria regressou ao parlamento, dominou a magistratura, os tentáculos do polvo impedem que os corruptos e especuladores financeiros sejam condenados. Vive-se num sistema de total impunidade.

Os comentários estão fechados.