«Se fores preso, camarada»

No tempo da outra senhora, era um caderninho de conselhos em papel-biblia.

Agora, em apoio ao movimento Occupy Wall Street, um grupo de programadores disponibilizou uma aplicação livre para telemóveis que, com um toque, avisa o advogado e familiares que o seu proprietário está a ser preso (e em que sítio isso está a ocorrer), transmitindo depois a notícia aos media.

Entretanto, o grave ferimento de um veterano de guerra, atingido pela polícia de Oakland com uma granada de gás lacrimogéneo na cabeça, está a fazer crescer a adesão de ex-militares aos protestos.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

4 Responses to «Se fores preso, camarada»

Os comentários estão fechados.