Lições do 12 de Março, a pensar nas aulas do 15 de Outubro (XVIII)

OCCUPY TOGETHER é recuperar, by any means necessary, o que nos foi tomado. Pela burocracia pública ou pelo capital privado. É mais ou menos como quererem que todos paguem uma dívida que é só de alguns e esperar que as pessoas caminhem alegres para o coveiro. É o débito do pobre a pagar o fiado do rico. O que não foi contraído em nosso nome não nos pode ser imputado. Quem não teve os juros da usura a salvaguardar direitos, não deve nada. Se as mais-valias não pagaram impostos então o que dizem que temos que cumprir não é o preço do pacote, nem o valor da prestação, nem as intenções da ajuda. O que não é empréstimo é roubo e não consta que haja banqueiros armados em Robin Hood. Há 99% em recessão à conta da retoma da absoluta minoria. Os únicos que devem começar a tirar a carteira da algibeira para pagar as contas são os 1% que nos agiotam. Trocado em percentagem, nem do plural são dignos. O saque não é legitimo nem ilegítimo. É saque. Os credores somos nós por isso paguem o que nos devem!

[a 4 dias das ruas voltarem a ser nossas e de se voltar a fazer uma Assembleia Popular em frente à da República]

Off-topic: Entretanto, um grupo de trabalhadores dos transportes ocupou o ministério da Economia. Boas ideias para Sábado. Quantas serão, por esse mundo fora?

Em anexo, uma das melhores imagem virais das últimas semanas:

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

16 Responses to Lições do 12 de Março, a pensar nas aulas do 15 de Outubro (XVIII)

Os comentários estão fechados.