Lições do 12 de Março, a pensar nas aulas do 15 de Outubro (XIII)

Hoje é o primeiro grande dia de luta contra a austeridade desde as eleições. Serão milhares a responder ao chamado do movimento sindical, e darão uma primeira resposta ao governo do Passos Coelho e da Angela Merkel. O movimento do 15 de Outubro responde afirmativamente ao chamado de luta da CGTP, mas desce a rua com dois convites: que no final da manifestação se comece por trocar algumas ideias no Rossio e que dia 15 todos participem na manifestação internacional. Assim estão a fazer muitos sindicatos um pouco por todo o mundo. Parece-lhe bem que o mesmo aconteça Vítor Dias? E a si Luís Fazenda?

Ao fim da tarde, a melhor notícia que os trabalhadores poderão ouvir, será a convocação, na intervenção do Carvalho da Silva, de uma greve geral. Ainda assim, o anúncio de que a CGTP se junta às ruas no próximo dia 15 de Outubro, já seria suficiente para pregar um susto aos mercados e um excelente contributo para fortalecer a luta. A ver vamos. É já daqui a pouco.

[a 15 dias das ruas voltarem a ser nossas]

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 Responses to Lições do 12 de Março, a pensar nas aulas do 15 de Outubro (XIII)

  1. Pingback: O estalinista é o Mário, não o Tiago. Está na hora de fazer como na América! | cinco dias

Os comentários estão fechados.