O futebol e a luta de classes. Hoje, com os olhos na rádio (sem Tv paga, nem bilhete), avante p’lo Benfica. Abaixo o Manchester Co.!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a O futebol e a luta de classes. Hoje, com os olhos na rádio (sem Tv paga, nem bilhete), avante p’lo Benfica. Abaixo o Manchester Co.!

  1. Em frente por uma sociedade anónima ultra/capitalista de fortes ligações à especulação financeira com trabalhadores pagos muito acima do razoável. Força camaradas.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Caro José Manuel Faria, convirás que o Benfica (tal como o Porto e outros…) é bem mais do que a sua SAD ou os seus dirigentes.

  2. É, por isso nunca se deve misturar política com futebol. Em todos os clubes há nazis, comunistas ou PPD´s.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Aí é que já não concordamos! Fingir que no futebol não há política é que permite que a oligarquia de dirigentes da FPF se confunda com os dirigentes dos partidos de direita. Há, sempre houve, política no futebol.

  3. Vitor Ribeiro diz:

    E em que é que a “oligarquia de dirigentes da FPF” se diferencia da oligarquia dos dirigentes do Benfica (“tal como o Porto e outros…”)? Queres-me ver que o Luís Filipe Vieira (e o candidato à oligarquia Fernando Seara) são comunistas empedernidos e (ou, de alguma forma) grandes defensores da classe operária? E já agora: porquê o Benfica e não (ou também) o Nacional, o Guimarães, o Porto, o Sporting ou o Braga?
    Parafraseando o outro: ‘o artista [leia-se blog] é bom artista – não havia necessidade…’

Os comentários estão fechados.