A Festa que não existiu

A julgar pelo que se vê e ouve na comunicação social a Festa do Avante é uma manifestação político-cultural bem menos relevante que uma catequese dos jovens laranja.
Tendo sido bem sucedidos os insistentes apelos de Fernanda Câncio para que os jornalistas não escrevessem sobre a matéria,  podemos dar como garantida com o total silêncio sobre tudo o que diga respeito ao PCP. Rompendo o muro do silenciamento, pode-se ver aqui imagens da Festa do Avante e ler este retrato da nossa Festa escrito pelo Luis Rainha.
Estando o primeiro ministro tão atento à blogosfera e, ao que parece, andando o 5dias no rol das suas preocupações aqui fica escrito: um blogue pode pouco, aquela gente pode tudo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 Responses to A Festa que não existiu

  1. Pingback: Too late? | vida breve

Os comentários estão fechados.