Nada de novo debaixo do Sol

Qual picada de tsé-tsé rebenta um súbito interesse mediático pela empresa pública cuja dívida anda próximo da soma da dívidas de todas as 408 empresas públicas municipais. Crato anuncia a auditoria das auditorias (será que a do Tribunal de Contas é para esquecer?) e os deputados do PSD e CDS lá tem a justificação para não votar a favor do Projecto de Lei 36/XII – Extingue a Parque Escolar, Entidade Pública Empresarial e transfere o seu património para o Estado. Mais à frente extingue-se ou funde-se a empresa,  não se responsabiliza a pandilha e aumenta-se o IVA para tapar o buraco.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

7 respostas a Nada de novo debaixo do Sol

  1. viez diz:

    E DESPEDIR o pessoal? Tem de ser…é que as forças proletárias assim não têm guito pós medicamentos?

  2. l'outre diz:

    O tribunal de contas não é um órgão competente para realizar auditorias. A função do tribunal de contas é fiscalizar, não é fazer auditorias (que têm um espectro mais alargado que os relatórios do TC).

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      l’outre, o facto de uma das nove competências atribuídas ao TC na Lei de organização e processo do Tribunal de Contas ser “Realizar por iniciativa própria, ou a solicitação da Assembleia da República ou do Governo, auditorias…” não tem interesse nenhum. Como se diz agora, é coisa que não lhe assiste.

  3. ex-DGEMN diz:

    Tal como o sr. Arq. Tiago Saraiva, temos denunciado no nosso blogue que empresas deficitárias como a Parque Escolar, a Estamo, a Frente Tejo, a Parque Expo, etc, apenas servem para desbaratar o erário público, usam critérios de adjudicação de projectos e obras pouco transparentes e não prosseguem o interesse público.
    Basta ver os valor da adjudicação das remodelações em curso que, na sua generalidade, têm valores superiores a 10 milhões de euros, que davam para construir escolas novas de raíz.
    Seria bom que os responsáveis por toda esta situação de gestão danosa fossem responsabilizados civil e criminalmente.

  4. Renato Teixeira diz:

    A luta pode parir um rato, é certo. É sempre o risco que corremos. Agora independentemente do que vier a ser a dimensão da vitória este exemplo de luta e nele o teu contributo merecem além de respeito ser tomados como um exemplo. Parabéns. 😉

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Sabes Renato, sinto que ainda não se conseguiu nada e que esta factura ainda nos chegará a casa de uma forma bem cruel.

Os comentários estão fechados.