Os primeiros detidos a ser julgados são trabalhadores, boa parte está desempregada e muitas das acusações alegam ataques à polícia. Se nada se passou além de vandalismo, o que impedia o crime organizado de tomar as ruas antes do assassinato de Mark Duggan?

Pergunto-me se em Tahrir, não obstante a natureza do protesto ser bem diferente, não houve abuso e vandalismo? E no 25 de Abril de 1974? E na Rússia em 1917? E na Revolução Francesa? A redução de um processo político à sua esfera criminal interessa apenas a reaccionários ou a diferentes variantes de idiotas úteis e questionar isso não é dizer que de cada revolta nascerá uma revolução. É dizer que nenhuma revolução será imaculada. À barbárie imposta pelo capitalismo não podemos defender morais tão pífias quanto burguesas. O que está para vir está longe de ser um chá dançante e quem alimenta a ideia de que a resposta pode ser isenta de mácula, não é provável que algum dia ajude a que das barricadas nasçam trincheiras com maiores horizontes.

Ainda assim, há quem prefira continuar a reduzir tudo o que se está a passar em Inglaterra a meia-dúzia de abusos, repetidos à exaustão. Do Arrastão ao Insurgente, do Blasfémias ao 31 da Armada, ninguém quer ver a realidade, olhos nos olhos. Valha-nos a imprensa francesa, alguma esquerdaJavi Povés para nos ajudar a subir à montanha: “Em vez de tanto 15-M e tanta hóstia, o que tem que fazer é ir aos bancos e queimá-los, cortar cabeças. Claramente lhe digo. A sorte desta parte do mundo é a desgraça dos outros.”

A schoolworker, a hairdresser and an Exeter university student were among the first alleged rioters to be unmasked.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

70 Responses to Os primeiros detidos a ser julgados são trabalhadores, boa parte está desempregada e muitas das acusações alegam ataques à polícia. Se nada se passou além de vandalismo, o que impedia o crime organizado de tomar as ruas antes do assassinato de Mark Duggan?

  1. Pingback: A extrema-esquerda e a barbárie (2) « O Insurgente

  2. Pingback: Da cegueira « Farmácia Central

  3. Pingback: I told you so « O Intermitente (reconstruido)

Os comentários estão fechados.