FROM CLASH TO CRASH, FROM CRASH TO CLASH, até à revolução socialista ou à barbárie. Either way, o BlackBerry vai dar uma ajuda.

Cameron já perdeu as férias e as praças financeiras, em crashes sucessivos, o sossego. Ainda que não se tenha chegado ao enquadramento social do tema, como bem fez o Tiago, já se avançam razões melhores do que a criminalidade pura do Sérgio Lavos e do Francisco Mendes da Silva. Não obstante, será fácil ver que entre os insubordinados há muitos britânicos tão bifes quanto insatisfeitos e que ainda que de forma mitigada os manifestantes (já podem ser chamados assim?) estão a tomar a ciência nas mãos. É do terreno, porém, que nos chegam os manifestos mais fiéis aos factos. Se o próximo destino forem os meios de produção, amanhã ou apanho um avião para Heathrow ou um autocarro para a Autoeuropa. Antes insubordinado do que obediente. Antes entusiasta que condescendente. O BlackBerry a quem o trabalha!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

81 respostas a FROM CLASH TO CRASH, FROM CRASH TO CLASH, até à revolução socialista ou à barbárie. Either way, o BlackBerry vai dar uma ajuda.

  1. anon diz:

    Manifestantes? Bem, se aquilo são manifestantes eu é melhor deixar-me de lutas sociais e ir assaltar a footlocker ou queimar a mercearia do paki da esquina, incendiando já agora a casa das pessoas que moram por cima.

    • Renato Teixeira diz:

      Já chegou a Oxford St!?!? Belo mapa sim senhor. Já tenho ilustração para o follow-up. 😉

    • HUGO diz:

      JÁ CHEGARAM??? BOA 😀 😀 😀 estamos em todas as frentes!! mandem reunir o material 😀 que refrigério! adoro pilhagens! e humilhar agentes da autoridades! 😀 ;D até agora estamos a controlar, até logo camarada! –‘

  2. Willy Brandt diz:

    Desiludam-se. Se algum consequência estes desacatos terão, nenhuma irá no sentido que esperam. Esta é apenas a n-ésima repetição da mesma história. A última aconteceu em 2005 com os desacatos em Paris. Também nessa altura os Renatos e os Vidais da nossa esquerda radical gastaram rios de tinta a interpretar o fenómeno. Quais profetas, já vislumbravam o início de uma sublevação revolucionária. Entretanto, os anos foram passando, veio uma crise económica fortíssima, e a 2ª Revolução Francesa ainda não deu sinais de acontecer… Na verdade, nem sequer desacatos semelhantes voltaram a ocorrer.
    Há 150 anos que os sonhos molhados da Esquerda radical giram à volta do colapso do capitalismo. Eu, em termos de profecias, ainda vou preferindo as de Nostradamus.

    • Renato Teixeira diz:

      No final veremos quem fica frígido ou molhado. Em 2005 não escrevia nem aqui nem em lugar nenhum.

      • RC diz:

        A principal consequência será inevitavelmente um aumento generalizado das saudades do fascismo autoritário

      • Katulo diz:

        Eu sei que em 2005 não o lia. “Renatos” e “Vidais” não designam pessoas concretas mas sim tipos genéricos de pessoas. Eu leio Renatos e Vidais há muitos anos. Os anos passam mas o estilo não muda. Sempre a mesma revolta tola, os mesmos anseios irrealistas, e os mesmos desfechos indesejados.

        • De diz:

          Katulo,lia genericamente?E lia o mesmo género de?E também tentava a manipulação baixa e mesquinha multiplicando-se como pães? Enquanto faz o seu trabalhinho?e ainda por cima,katulo até se apropria do nome de Willy Brandt para melhor fazer o que sabe fazer?Mas este katuol que fala em fascismo autoritário em Cuba deve ser informado que aqui ainda não é o refugo dos contras de Miami,Tem graça,conhecemos espécies como este katulo há uma série de anos.

    • De diz:

      Willy brand, o comentador(o outro não tem culpa que lhe usurpem o nome) está tonto.Fala em Nostradamus e percebe-se onde bebe as suas fontes.”Adivinha” Renato Teixeira há 5 anos.”Adivinha”os dias gloriosos do seu capitalismo no planeta.Por cá,acreditará solene nas promessas de Passos Coelho e do seu lamber de botas a Merkel.Ou a CameronÉ igual.Apenas a n-ésima vez?E a última em 2005?Está distraído,mas vai ter oportunidades para confirmar as suas previsões bebidas directamente na fonte dos seus pesadelos molhados(já tinha lido esta expressão,mas o nick era diferente…aprendem uns com os outros ou é apenas o mesmo a multiplicar-se como se de pães fosse)

      • Katulo diz:

        Mais outro aspirante a Nostradamus da esquerda radical…
        Quantas vezes vocês precisarão que um fracasso se repita para que façam uma reavaliação dos vossos princípios e valores?

      • Katulo diz:

        A sua suspeita tem fundamento. O Willy Brandt sou eu.
        Lamento eventuais incómodos.

        • De diz:

          Um manipulador vai fazer a reapreciação dos seus princípios e valores?Ou vai continuar a passear-se como se nada fosse,como se não se tivesse identificado o objectivo do Katulo em informação?

  3. Renato, o seu discurso é tão frágil como perigoso.
    Abandono definitivamente a leitura do seu panfleto incendiário com desprezo.
    Total e absoluto desprezo.

  4. chanceler diz:

    http://youtu.be/6Gex_ya4-Oo
    Os insubordinados do Renato Teixeira em todo o seu esplendor.

    • Renato Teixeira diz:

      Prefiro este: http://www.twitvid.com/4JTZH ou ainda outro que dizia estar a recuperar o dinheiro roubado nos seus impostos.

      • Von diz:

        Pois, e a loja da esquina do paquistanês é que lhe ficou com os impostos.

        • Renato Teixeira diz:

          Já vi essas imagens em dezenas de sítios. Sempre as mesmas para ilustrar que, como em todos os processos, não nos livramos dos palhaços.

      • Von diz:

        Renato, o seu papel de justificação destes roubos primários, é virulento. Ver um miúdo ser agredido e roubado e ainda assim querer justificar e branquear, é vergonhoso. São princípios de lodo e lama, e se são os seus princípios, estamos conversados.

  5. RC diz:

    Antes ter o cu gelado do que ter um gelado no cu

  6. Von diz:

    Renato, sabe quem você me lembra? Nero!

    • Renato Teixeira diz:

      Já o Von lembra-me o Mero.

      • Von diz:

        O seu humor é rasteiro. As suas justificações, míopes. Os seus valores, inócuos. E a comodidade com que vê arder, no conforto do seu estar ao sol, ofensivo.

        • De diz:

          Ver arder no seu lugar ao sol?Van,essa é de quem anda apenas a pregar o seu inferno como se de paraíso fosse.Então não vê a massa dos desmpregados e dos que passam fome?E acha que depois de tudo o que se passou se pode continuar sentado a elogiar as medidas monetaristas daquela coisa chamada Merkel e do seu rebanho apascentado?A revolta cresce e cresce anárquica.Por enquanto.Mas percebe-se que “Van”tenha estado distraído e não tenha ouvido e sentido o arder em fogo lento dos milhões de descamisados que esta sociedade produz quotidianamente.A estes fogos outros fogos se vão juntar.Pode não ser desta a grande fogueira.Mas pensar que isto não está por um fio é mesmo de míope,com valores não inóquos mas cúmplices.Já agora o que devem fazer os portugueses para impedir o assalto à mão armada que constituiu o aumento dos transportes?E para impedir o oubo dos seus salários?Aceitar passivamente que sejamos roubados para benefício dos especuladores?

  7. Rui Campos diz:

    Uma revolta dos lumpen é visto como um se fosse algo bom para os interesses dos trabalhadores. Isto só causa é medo na opinião pública e só afasta quem realmente trabalha das lutas importantes e essas sim consequentes e portadoras de ideias concretas.

  8. Sofia diz:

    Se fosse possível ter ainda algumas dúvidas quanto à imoralidade que por aqui reina, perdi-as todas neste momento. Se o sentimento que emerge quando vejo as imagens são de sincera abominação (apesar do desconto que pode ser dado se pensarmos no contexto educacional e familiar dos deliquentes em questão), ao saber desta posição que pessoas sãs e civilizadas, em Portugal, tomam (esquerda chique) o meu repúdio é imenso demais para expressar por palavras. Exultar a bandidagem, incentivá-la e ansear a sua ampliação revela o total desrespeito pelas diretos mais básicos e essenciais do ser humano. A violação oportunista da propriedade privada, a destruição insensível e egoísta dos frutos de uma vida de trabalho do seu semelhante, a ruína dos sonhos do vizinho, sonhos concretizados num país que ofereceu uma oportunidade que não era aberta no país de origem, conspurcação de uma sociedade em que os bandidos se legitimam ao reboque das revolta diante das reformas sociais inevitáveis. Cada nova imagem que chega vislumbra-se como um insulto, um cuspir no prato de quem os acolhe. Sentimentos dos mais básicos e hediondos canalizados contra inocentes que se esforçam diariamente por ter uma vida condigna mobilizando o seu potencial pessoal. Quanto a quem aqui escreve, mero populismo do mais inconsequente. Só alguém que venha iludido aqui pode ficar chocado. Aqui não leio pessoas, leio animais. Nem Nero rejubilaria tanto em meio das divertidas execuções. O que aqui se escreve é da mais pura carnificina mental cuja propagação, sobretudo em meios jovens, me assusta profundamente. Tanto filho da puta à solta! tenho dito…

    • Sofia diz:

      ERRATA: revela o total desrespeito pelas DIREITOS* mais básicos

    • De diz:

      A Sofia cospe no prato e acha que devem comer o cuspo da Sofia.A Sofia ainda não aprendeu a deixar as mães dos outros quando tenta insultar em inguagem cavernícola?Se quisermos insultar a Sofia não precisaremos de chamar a sua progenitora, a Sofia já o devia saber.Mas a Sofia tem diarreias prosaicas a que se juntam vómitos com origem nas tais”reformas sociais inadiáveis”,As tais reformas que desmoronaram um mundo construído há dezenas de anos e que resultou do equilíbrio das forças envolvidas e que nos permitiu prosperar durante anos?E que foi posto em causa de forma assaz violenta pelos verdadeiros Neros chamados mais prosaicamente de Reagans ou Thatchers ou Friedmans ou Bushes?Mas a Sofia que chora autênticas lágrimas de crocodilo pela violação da propriedade privada,não chorou pela multidão de desempregados e de esfomeados que surgiram com o neo-liberalismo galopante?Não o terá visto na televisão ao pé de si ou a televisão não o mostrou com o devido destaque?É que tais movimentos violentos são fruto de movimentos espontâneos,desorganizados.E provocam repulsa e medo em quem os vê.logo aproveitados pelos “donos” para atiçar os correspondentes reflexos de Pavlov.Mas tais movimentos representam apenas o princípio da imensa revolta que as pessoas sentem e que começa a não ser domável.Pelas tais “reformas sociais inevitáveis”que a Sofia fala.É que ao falar destas percebe-se que a Sofia já não é a vulgar assistente televisiva dos “desacatos”,mas a empenhada defensora das “reformas sociais inadiáveis”.Ou seja,a advogada da manutenção das mesmas taxas de lucro para os mesmos de sempre.Infelizmente (?)o factor humano escapa às vezes ao controlo.Tanto das Sofias deste mundo,como de todos os outros

      • Sofia diz:

        ahahahahahahahahahahahhahahahaaah enfim…que análises divertidas! tanta raiva que uma opinião divergente aqui despoleta! Olhe, vou ali espancar uns automobilistas, roubar uns plasmas e incendiar o centro comercial. Conto consigo para me defender a seguir com tanta astúcia. Sabe lá o que eu sei sobre movimentos espontâneos, caro De. Galopadas que geram desemprego conheço muitas mas são sempre de origem socialista. Mas esses causadores escamoteiam-se rápido ao ritmo das eleições, fica complicado perceber efeitos de longo prazo, compreendo…há muita gente a gostar de ser montada infelizmente. Pena que do meu comentário bastante contido e educado só tenha tido habilidade para frisar a parte “filho da puta”. Há puritanismo a mais por estes lados no que toca a ofensas mas ofender a propriedade dos outros é que não faz mal…Chega a ser cómico vibrarem tanto com esta violência que se está a propagar, misturar bandidagem com reivindicações sérias e ainda assim prosseguirem em vez de darem o braço a torcer, corrigindo e dignificando aahhm, a “classe”. Nem para os vossos vocês são bons. Com amigos desses quem preciso de inimigos..
        Para mim é bastante triste que ocorrências destas queiram ir a reboque de justificações ideológicas. Eu condeno qualquer que seja a sua inspiração, intervenientes, local afectado… Não sinto necessidade de estar a tentar defender a minha honra num covil como este em que só ornamentam a escrita com clichés que incluem sempre expressões como “vómito”, “neo-liberalismo galopante” e outras que tais, sem eu ter sequer vos dado a honra de me conhecerem. Estão pouco se lixando para aquilo em que fundamento as minhas ideias, para os meus conhecimentos e para a minha sinceridade, sem “lágrimas de crocodilo”, completamente desprendida de compromissos ideológicos ou partidários. Se alguém aqui tem linguagem carnívora não sou eu. Cumprimentos.

        • De diz:

          A Sofia está já bem melhor.Já ri e diz que vai roubar isto e aquilo.Parece que não se importa de colocar a mãe em cima da discussão,mas nós é que não estamos dispostos a sujar-nos como a Sofia o faz,enquanto se vai embonecando e rangendo os dentes a clamar por puritanismo.Ela não gosta de ser montada.Ela parece que gosta mais de roubar.No fundo é o que faz o nosso governo e aí podemos pensar que o governo encontra na Sofia o par ideal para os roubos assim anunciados.Um diz que vai roubar salários,a outra diz que vai roubar plasmas.Mas ela que prefere a defesa da propriedade privada à da sua própria mãe fica preocupada com expressões como “vómito”(sofia de repente ficou puritana) ou neo-liberalismo galopante.Aí percebemos o motivo da raiva de Sofia.Tocaram-lhe no ai Jesus.E aí também se entende o despautério do comportamento de Sofia.Só não se enxerga é o motivo porque ela anda no meio de um “covil como este”…porque será..aceitam-se apostas

  9. HORIZONTE XXI diz:

    Isto é tão obvio que até doi. Andámos durante cerca de 2 decadas a dizer aos jovens que o importante na vida era ter dinheiro, o importante era consumir, o importante era ostentar. Que a felicidade e inteligencia de cada um se media pelo carro que conduzia e pela roupa que vestia, pela dimensão do plasma, etc.
    E no entanto escondia-se que o sistema não proporciona igualdade de oportunidades para todos.Agora que as dificuldades apertam e como é obvio, mais para aqueles que sempre menos tiveram, que resultados podiamos esperar?
    Não excluio o aproveitamento da situação por parte de gangues mas a essencia da questão está relacionada sem dúvida com injustiça social, falta de perspectivas de futuro e ambições adulteradas. Não é por acaso que são jovens dos 15 aos 20 e tal anos a maioria, são precisamente aqueles a quem foi vendido um futuro de plástico.

  10. Pingback: Política em estado puro: “Estou aqui para reaver os meus impostos!” | cinco dias

  11. Sofia diz:

    isto só merece sarcasmo… http://www.youtube.com/watch?v=l6g0gDrCUi8&ob=av3n `

    If we can hurt them
    Well, we may as well
    It’s really laughable
    Ah, ah, ah, ah
    Ah, ah, ah, ah

    • JMJ diz:

      ainda assim, como banda sonora destes dias, prefiro:

      http://youtu.be/KKoS5X4SMrY

    • De diz:

      Repare-se na indignada Sofia e no seu ar de acusadora de massas,erguendo-se qual verdadeira fera em torno da defesa das reformas sociais inadiáveis.Repare-se na firme acusação da Sofia e da sua postura de indómita porta-voz dos agredidos.Vide até palavras grosseiras soltarem-se da sua língua,a prova insofismável da revolta da dita Sofia.Agora repare-se no seu ar contentinho,no seu gozo incontido que nos quer arrastar para um pezinho de dança,no seu riso a rondar a boçalidade,enquanto fala no sarcasmo que tal merece.O palavreado de Sofia tem destas coisas.Muda com as horas.E se a Sofia se interrogar sobre o tema,dir-lhe-ei apenas que sto foi apenas mais sarcasmo deitado sobre o sarcasmo da dita Sofia

      • Sofia diz:

        leu assim tanta coisa? uau
        precisa de um médico?… tenha calma, não lhe faço mal. Já não se pode defender a população londrina?…que raio de sensibilidade para com as pessoas. Ou não gosta de pessoas? Ok, desisto. Já deve estar com uma moca valente em cima.

        • De diz:

          A Sofia desiste?Da defesa da população londrina?Da moca em cima?Ou de andar no meio deste covil?De que desiste Sofia?
          Mas ao menos recuperou depressa o seu risinho.Águas passadas aquele tom histérico e pretensamente indignado da Sofia

          • Sofia diz:

            Custa manter um diálogo com gente retardada… fez língua portuguesa nas novas oportunidade, decerto! não compreende ironias, troca as mãos pelos pés. Só desisto de uma coisa: de desperdiçar palavras para lhe explicar alguma coisa. Continue a doutrinar mentes incautas por aqui que eu já disse o que tinha dizer.

          • De diz:

            Olha a indignada Sofia que não sabia o covil onde se tinha metido regressa ciclicamente.Afinal a Sofia sabe bem onde se meteu.E mais.Afinal a dita Sofia não passas de uma hipócrita papalva,a gritar qual uma peixeira(sem desprimor para a peixeira),com o mercado escondido debaixo do avental e com a mão na bíblia da escola de Chicago.Com sorte será chamada para o próximo parlamento pelas bandas do PSD.Parece que as tias lá colocadas já fizeram burrada.Hein Sofia?Já disse o que tinha a dizer?Errado.Como se vai ver

  12. António diz:

    Os maiores!!!! Se for aqui ao lado assaltar a loja de televisões na esquina, posso contar com o vosso apoio? Dava-me tanto jeito uma televisão nova…

    • De diz:

      Precisava de uma televisão nova?Tem duas hipóteses.Ou pede ao patrão para lhe descontar no ordenado,ou então se é patrão debita no ordenado deles

    • Sofia diz:

      António, aqui o De não precisa de assaltar, o Chico Louçã paga-lhe em géneros … faz estes biscates assim, género agente provocador e inspector do Ministério da verdade. Nunca vi tanto crime mascarado de intelectualidade num só blogue. Se começarem a falar em francês ainda saio daqui convencida. É melhor ir andando que ainda acabo assim: http://www.youtube.com/watch?v=P3uFUxMwA1w

      • De diz:

        António está a ouvir a Sofia?Ela que berrava indignada contra o covil onde se tinha ido meter.Afinal a Sofia só gosta de intelectual que fale francês e tem uma pataleta especial pelo Louçã.Já se percebe o que a tia Sofia anda aqui a fazer.Anda a tentar ser convencida e por isso não se atrapalha mesmo nada em colocar-se no meio do covil.Quer arranjar também não uma televisão como o António,mas um intelectual assim para o jeitoso que fale francês e se pareça com o Louçã.A Sofia pode tentar os engates que quiser sejam Antónios ou Franciscos,mas ao menos que disfarce um pouco senão torna-se tão,mas tão óbvio…que nem os temas para disfarçar o “cá vamos cantando e rindo serão suficientes….ahah

  13. Pingback: Os motins em Londres e a extrema-esquerda portuguesa « O Insurgente

  14. João Cerqueira diz:

    Renato Teixeira

    E se, hipoteticamente, o senhor apanhasse mesmo o avião para Londres ou outra cidade inglesa, desejoso de liquidar os meios de produção que oprimem os proletários britânicos e de outras nacionalidades e, por algum insondável motivo, alguns dessses oprimidos lhe aplicassem o mesmo tratamento anti-capitalista que deram a este rapaz http://www.youtube.com/watch?v=6Gex_ya4-Oo&feature=player_embedded
    (decerto o filho de algum burguês explorador)?
    Continuava a revolução com os dentes partidos, fazia queixa à Polícia, partia logo uma montra?

    • De diz:

      Cerqueira e se de repente fosse assaltado por um crápula que se faz passar por primeiro-ministro e lhe roubasse o subsídio de Natal o que lhe fazia?Continuava a tentar aldrabar o pessoal e a defender os ladrões como o Passos Coelho?Deixava de militar no Gang dos ladrões?Ou ia pedir um subsídio para se tornar secretário do Nogueira Leite?

      • Rxc diz:

        Isso são apenas contingências do Estado Social. Acho hilariante a esquerdalha querer Estado em tudo e mais alguma coisa e depois insurgir-se contra os impostos! É que para o Estado omnipresente que vos é tão querido poder existir, os recursos da população têm de ser colectados (um “roubo socialmente aceite” diriam os mais liberais) para financiar a sua actividade. E não acredita seriamente que bastavam os “ricos” para financiar esse Estado que vocês tanto desejam, certo?

        • De diz:

          Esquerdalhada?mas desde quando é que esta gentalha anda a vomitar o seu dialecto peculiar?E desde quando esta confusão com as funções do estado?Os recursos da população têm que ser colectados?Colectados a quem?Quem tem sido colectado?Quem não tem sido colectado?Já foram colectar os amigos de Cavaco?Parece que o BPN voltou às mãos laranja,não foi?Com um rombo enorme para os que andam por cá a pagar impostos e não só.E o dinheiro gasto com as excursões ao Afeganistão e outras paragens idílicas?E a protecção dos banqeuiros e dos amigos banqueiros?Mas este Rxc pensa que somos todos parvos?A defesa do Passos Coelho e das suas políticas deixa-o cego e tolo?Ou pensa que o somos?A velha frase de que não bastavam os “ricos” para financiar esse Estado demonstra o quê?Que devemos pactuar com as pulhices do regime neo-liberal e dos Nogueiras Leite e dos Mira Amaral e de tutti-quanti?

          • Rxc diz:

            Em que parte daquilo que escrevi me vê a defender Passos Coelhos ou restante camarilha laranja/rosa? Sabe que o mundo tem várias tonalidades de cinzento, não se resume a um “nós” e “eles”…

          • Rxc diz:

            E não esquecer que a decisão de “salvar” os accionistas do BPN, que deviam ter sofrido TODAS as consequências das suas erradíssimas decisões de investimento , foi tomado pelo “Estado” socialista encabeçado pelo Só-cretino, em “nome de todos nós”, como o Estado gosta de justificar as suas acções.

          • De diz:

            Então não sei quem aprovou a “nacionalização” do BPN?O partido rosa com o inefável Cavaco Silva a reboque,com um sorriso tal que não se sabe se de contentamento,se de alívio.Mas os ladróes máximos quem foram?Esses mesmos,os amigos do prof que aliás singraram na vida graças ao neo-liberalismo reinante.Percebe-se de resto.O estado só serve como arma de repressão sobre os deserdados da vida ou para manutenção do status quo.Consta para aí que a compra dos submarinos teve como alvo a protecção contra tal escumalha.O pior foi ver-se depois a verdadeira face de outro grupo mediático

  15. Rxc diz:

    É preciso ser-se muito idiota para defender a pilhagem e a pura selvajaria. Mas isso costuma ser apanágio de certa esquerdalhada que se julga muito contra tudo o que eles acham que é capitalista, enquanto usam iphones e internet de banda larga. Não é novidade…
    Ao que parece, também já há mortos e feridos graves, que apenas estava a defender a sua propriedade. E comunidades inteiras a juntarem-se para mostrarem a esses vândalos que o povo que trabalha é quem mais ordena! Não umas bestas cobardes interessadas em roubar e destruir gratuitamente.

    • De diz:

      faz parte também da divisão azul?

      • Rxc diz:

        Não, faço parte dos seres humanos que querem viver em paz e contribuir para uma sociedade melhor. E que se opõem firmemente contra a barbárie e a destruição. Ahhh, e também defendo a propriedade privada…

        • De diz:

          Faz parte dos seres humanos que gosta de andar a chamar esquerdalhada e outros qualificativos mais.E que fala em bestas e outras coisas ,mas que se esqueceu que tudo o que está a ocorrer na Inglaterra é exactamente o mesmo que ocorre todos os dias na nossa civilizada sociedade,sem o imediatismo das câmaras e sem o fogo rápido e voraz das chamas,mas igualmente que consome,arde,destrói e mata.Diz este que já há mortos e feridos …esquecendo-se que mortos e feridos e desempregados e famintos são produzidos aos milhares todos os dias por esta sociedade neo-liberal.Mais uma nova crise que aparece para mostrar que esta sociedade está podre e caduca.E que há ainda fulanos que gostam de fazer a propaganda em prol da classe,fazendo-se passar por amantes da paz,enquanto fazem parte da barbaríe que oprime e destrói.Vejam só como este Rxc se esquece que o que se passa na Inglaterra é apenas uma pequenissíma parte do que os verdugos ingleses estão a fazer na Líbia.O amante da paz não se terá revoltado com a “guerra” feita pela canalha inglesa?

          • Rxc diz:

            Repita comigo: Estaline, Mao, Fidel, Chavez, Kim Il Sung, Kim Jong-Il, Pol Pot…

          • Rxc diz:

            E de certeza que NUNCA me verá a defender atitudes imperialistas como a “intervenção” assassina da NATO na Líbia. Mas acho particularmente digno de nota que contra Obama não há qualquer manifestação na ruas desta Europa, como vimos contra actos semelhantes feitos por Bush (e Guantanamo lá continua aberto, assim como as expulsões em massa de “illegal aliens”).

            Já agora, julga que quem não partilha a sua ideologia demente e caduca é um louco assassino sociopata?

          • De diz:

            Mas porque hei-de repetir as suas tontices?Ainda não estamos na escola de Chicago pois não?Parece atéque o Pol Pot era um tipo admirado por alguns da escola económica de Chicago.
            O inefável Kissinger e Nixon eram outros.Até negociaram com ele e tudo.Para dar cabo do Vietnam.Lixaram-se ao que parece.Pol Pot foi derrotado graças aos vietnamitas que já tinham feito o mesmo aos americanos.
            Repetições escolares?Rxc pensa ainda o quê?
            Que mete medo ou assusta com aulas de b-a-bá?

          • De diz:

            Rxc…mas quem lhe dsse que quem não partilha as minhas ideias é louco assassino sociopata?
            Tem agora delírios persecutórios?(embora a sua referência a “demente e caduca” não beneficiar em nada o diagnóstico do seu caso)
            Eu só lhe respondi à letra,mais ao seu palavreado feito de termos como”esquerdalha” e aos qualificativos que usou.Não se lembra do que escreveu?Nem o condenei nem à morte nem ao ostracismo. Era o que mais faltava.
            Já agora permite que concorde com o que diz sobre Líbia e até sobre Obama.Se tivesse estado atento escutaria vozes claramente críticas face a Obama,quase logo desde o início.Mas a sua observação tem algo de pertinente

  16. Divisão Azul diz:

    Europa aos europeus.
    O UK paga caro o seu multiculturalismo nojento.

    [Mocidade portuguesa, aqui, só com censura prévia. Estou certo que compreenderá. RT]

  17. Pingback: Praça da República » Socialmente excluídos

  18. Pingback: L’esprit du temps: “BlackBerry Revolution” | cinco dias

Os comentários estão fechados.