quem tem pote é o merceeiro 12.0

Artigo 91.º

(Elaboração e execução dos planos)

1. Os planos nacionais são elaborados de harmonia com as respectivas leis das grandes opções, podendo integrar programas específicos de âmbito territorial e de natureza sectorial.

2. As propostas de lei das grandes opções são acompanhadas de relatórios que as fundamentem.

3. A execução dos planos nacionais é descentralizada, regional e sectorialmente.

Constituição da República Portuguesa, Parte II Organização económica,

7.ª revisão constitucional, 2005

Sobre Sassmine

evil fingering.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

7 respostas a quem tem pote é o merceeiro 12.0

  1. xana diz:

    Sassmine falta muito para acabar?
    gostava de ler outra coisa escrita por ti. nao é q ja tivesse lido a constituiçao , de facto nao tinha, mas ja estou um pouco aborrecida…se calhar por isso nao a tinha lido antes…
    please move on

  2. Sassmine diz:

    São 296 artigos, donde, faltam 205. Lamento Xana, mas vou postar todos, tal como estipulei no primeiro post. A ideia é um por dia para dar tempo de reflectir, até porque precisamente ninguém lê a CRP e isso explica muito do que aceitamos aos nossos representantes políticos. Mas também fica aqui um arquivo à mão para consultar. De qualquer modo, não é por isso que não tenho escrito outros posts, mas sinto-me lisonjeada com o apelo. Mas numa casa com a variedade do 5dias? Há sempre mais por onde ler, Xana. 🙂

  3. xana diz:

    Touché 😉

  4. joão viegas diz:

    Muito bem Sassmine,

    Eu estou de férias mas ainda assim leio. Leio por convicção, mas também porque não tenho grande alternativa. Por exemplo, passando os olhos pelo Expresso, vejo que a Senhora Dona Doutora em Oxbridge, universalmente tida como o supra-sumo da mulher culta ca na parvonia, escreve um texto a explicar que nunca tinha lido a Constituição, que não percebe tudo, pelo que confirma a sua anterior opinião que aquilo é so para juristas (opinião que lhe vem do colégio inglês onde estudou), mas que mesmo assim quando a mandaram parar na estrada certo dia, provavelmente por ir a falar ao telefone, conseguiu safar-se invoquando a constituição com alguns bracejos que impressionaram o policia ignorante (policia ignorante por oposição a ela, mas isso é de classe, não precisa de ser mencionado).

    E não consta que entretanto a avantesma caisse morta fulminada por um raio, como teria acontecido ha muito se o mundo tivesse sido desenhedo com uma pitada da mais elementar justiça. Ou alias com um cheirinho que fosse de inteligência…

    Portanto força ai. E’ continuar.

    Eu até acho que devia ser paragrafo por paragrafo.

    Abraços

  5. joão viegas diz:

    invocando. Desculpem as gralhas. Isso de andar a ler a Monica, um gajo fica analfabeto, é o que é. E’ como digo, salvam-nos os postes da Sassmine. A luta continua !

Os comentários estão fechados.