Música para os tempos que correm V – Sexo, drogas, feminismo, distorção e Carlos Guimarães Pinto.

Do Sérgio Lavos ao Carlos Guimarães Pinto, confunde-se entusiasmo com análise materialista da realidade. Factos são factos e Breivik levou a guerra para casa. É como quem diz, para jihad, jihad e meia. Ao contrário do que pensa o Pinto, é principalmente o método que o unifica ao Anders Breivik, pecando porventura por defeito. A guerra do Iraque e do Afeganistão, bem como a limpeza étnica em curso na Palestina, são bem mais violentas do que os atentados na Noruega. A esquerda, mesmo a armada, costuma ser mais criteriosa a evitar vítimas inocentes.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

27 respostas a Música para os tempos que correm V – Sexo, drogas, feminismo, distorção e Carlos Guimarães Pinto.

  1. Rui F diz:

    Para os tipos da canhota como o Renato Teixeira, qualquer merda que cágue uns supositórios em cima de inocentes será sempre perdoado se comparado com a época de caça ao Kadafi ou ao Talibã.

  2. Rocha diz:

    Às vezes tens um jeito fenomenal para juntar vídeos e textos que não têm absolutamente nada a ver um com o outro.

  3. m diz:

    não acredito. o mao fartou-se de matar gente , o estaline tb. o ceauscecu idem. a eta já matou 829 pessoas. essas pessoas que eles mataram eram culpadas de quê ao certo? eram assassinas ? não me digam que quem quer viver de forma diferente de qualquer cartilha vigente tem de morrer ? fonix.
    sei lá , e medir atentados aos palmos , categorizar mortos , mesmo sério que não me parece correcto. e tenho a certeza que uma andorinha não faz a primavera . completamente abusiva a extrapolação que fazem do caso do monstro . dá ideia que são tão tarados quanto ele.

    • Renato Teixeira diz:

      Eu disse esquerda, m. E armada face ao inimigo. Devia ler nas entrelinhas.

      Off topic: se fala na ETA pergunto-lhe se concorda que o Batasuna não possa ir a votos, para logo de seguida lhe perguntar se acha bem o Berlusconi, os democratas da Suécia ou o partido do Anders participar do circo democrático.

  4. m diz:

    evidente que acho que o batasuna deve poder ir a votos. ainda que pense que os da eta ainda não perceberam que quem manda é bruxelas ( berlim?) , e vasconia não pinta um pinto. de todos modos , a eta não tem o direito , sobretudo em sociedades onde não há pena de morte , para matar quem lhe apetecer ( que esses muçulmanos matam legalmente quem lhes apetece…) , dado que o castigo pelo seu crime nunca será proporcional à pena. só admiro quem arrisca a sério.
    tb acho que se o berlos ganha é pq ele há gente que vota nele. azar e incompetência minha se não consigo convence-los , por actos e pela minha vida , que o homem está errado. não me ocorre matá-los. ainda que aquela parte dos 11 mil políticos e tal tugas , com o durão à cabeça , do manifesto do monstro me tenha feito salivar. reconheço. :))

    • Renato Teixeira diz:

      Vê mal as coisas. Quem entende que uma parte da população, pela sua cor de pele, não tem os mesmos direitos que a outra, professa uma ideologia que naturalmente não deveria poder ir a votos.

      • m diz:

        eu acho que vejo bem as coisas. todos somos iguais , todos temos os mesmos direitos e deveres, e não tenho nenhum dever acrescido de ser condescendente com outrém por ser branca , dado não ser superior a um preto , amarelo ou cor de burro quando foge. e racista é quem acha que essas pessoas às cores precisam da proteção do branco pois fica implicito que são incapazes , né? totós da cabeça , coitados..

        nem sei pq estou a falar disto , mas enfim. suponho que será por causa dos ciganos romenos lá da italia ? olhe , aqui onde vivo aterrou uma família romena e ando mesmo chateada por as leis da proteção à infancia não se aplicarem à ciganada . era suposto essas leis protegerem todas as crianças , mas não sei porquê , a estas ninguém liga , ninguém as retira das “familias” , assim , entre comilhas , que de família não têm nada. que a estes animais não deveria ser permitido parirem : não têm filhos , têm escravos. é que eu imagino-me a nascer no meio deles e a levar na tromba por não mendigar o suficiente para manter os meus pais na boa vai ela. e ninguém me vai convencer que não sabem o que estão a fazer. que o livre albredío foi distribuido por todos , não só pelos brancos.

  5. Tiago Vasconcelos diz:

    > A esquerda, mesmo a armada, costuma ser mais criteriosa a evitar vítimas inocentes.

    1987, Barcelona, centro comercial Hipercor: uma bomba colocada pela ETA matou 21 e deixou 45 feridos. Todas vítimas aleatórias e civis. Não foi acidental, foi intencional.
    Queres mais exemplos, Renato?…

    • Renato Teixeira diz:

      É um bom exemplo Tiago. A ETA, mesmo já a perder o juízo, avisou com tempo suficiente para a polícia evacuar o edifício. Sabe disso tão bem quanto eu. Fazendo o paralelo e se o Breivik tivesse avisado que estava uma bomba no centro político de Oslo não acha que evacuariam, entre outros, o governo norueguês? Acha que Breivik teria chegado à ilha?

      • Renato Teixeira diz:

        É que nem é preciso ir muito além da Wikipédia… http://es.wikipedia.org/wiki/Atentado_de_Hipercor

      • Von diz:

        Quando a eta mata a tiro, também avisa com tempo suficiente?

      • Tiago Vasconcelos diz:

        Se o Breivik tivesse avisado 30 minutos antes (como fez a ETA) já seria um terrorista mais “criterioso”?…

        A diferença fundamental entre Breivik e os atentados terroristas tradicionais é que Breivik, até prova em contrário, agiu sozinho. Há uma diferença qualitativa nisso. É muito diferente sair à rua sozinho e começar a disparar aleatoriamente do que organizar um grupo e conquistar a cumplicidade de vários outros seres humanos. Daí que um acto isolado como este se inscreve num cenário de demência, de caso psiquiátrico, do que o terrorismo tradicional.

        • Renato Teixeira diz:

          Claro. A simpática tese da demência.
          Será que o eurodeputado de Berlusconi também será diagnosticado? E os candidatos dos Democráticos da Suécia? E todos os que com responsabilidades à direita demonstraram uma sintonia significativa com as suas ideias?

  6. m diz:

    proporcional ao crime… desculpem. o adiantado da hora e tal..

  7. Luis diz:

    Nem sei porquê perder tempo a discutir: claro que a esquerda mata com jeitinho e de coração partido. Escolhe as vítimas (entre comas) criteriosamente, de acordo com as internacionalmente reconhecidas práticas “de esquerda”.

    Hungria? Oh, por amor de Estaline, vamos lá parar com essas histórias. Todos sabem que foi apenas gente mal-intencionada e burguesa que se quis suicidar e com isso prejudicar o bem comum.
    Checoslováquia? idem.
    Muro de Berlim? Só para os alemães ocidentais não saberem quão boas eram as alemãs de leste.

Os comentários estão fechados.