MONTAR A TENDA – Sindicalistas seguem passos dos acampados do Rossio. Quando é que a “unidade na luta” deixa de ser um slogan e passa a ser uma realidade?

Lisboa, 25 jul (Lusa) — Cerca de 25 sindicalistas da Função Pública iniciaram hoje uma vigília de quatro dias contra as medidas de austeridade impostas em Portugal, apesar de não terem licença para pernoitar nas quatro tendas montadas frente à Assembleia da República.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a MONTAR A TENDA – Sindicalistas seguem passos dos acampados do Rossio. Quando é que a “unidade na luta” deixa de ser um slogan e passa a ser uma realidade?

  1. João Pais diz:

    quando cá vieres ter connosco

    • Renato Teixeira diz:

      É para as pessoas aí irem ter? Onde está o chamado? Irei, assim espero, mas muita gente é capaz de não subentender o convite. Para quando um unitário?

  2. HV diz:

    Isto não é propriamente novidade e também não começou com as acampadas! Há anos que o movimento sindical tem acções destas!

    • Renato Teixeira diz:

      Acampadas em frente à AR!?!?

      • Youri Paiva diz:

        É verdade, não é novidade. Ainda me lembro, em 2007, nas (pequeníssimas) lutas contra o RJIES coincidirem com um (pequeníssimo) acampamento da STAL (se não me engano). E não foi a primeira nem a última acção sindical deste género.

        A questão é: quem é que convocam e serve para que? Mas isso serve ainda mais para os sacos do lixo do M12M.

  3. Rui F diz:

    “Quando é que a “unidade na luta” deixa de ser um slogan e passa a ser uma realidade?”
    Simples. Quando convenceres o Povo.

  4. Vasco diz:

    Queria comentar mas não sei o que hei-de dizer… O problema é não ter sido convocada a acampada do Rossio? É isso a unidade? :))

    • Renato Teixeira diz:

      O problema é mesmo a falta de unidade especialmente de quem tem mais responsabilidades na sua construção.

      • a anarca diz:

        Concordo consigo Renato 🙂

        Se os gregos mostraram que são um povo ainda com raça
        Nós por cá somos uns zombies da dolce vita do centro comercial.
        O Egoísmo é a base de todos os problemas…

        Num país em que um ordenado minimo não dá para pagar as contas básicas
        como é possivel alguém achar que 4.5oo euros é
        ser frugal…

        FRUGALIDADE E QUALIDADE
        Na sequência do post anterior, esta parece ser uma proposta sensata.
        Publicada por João Gonçalves em 25.7.11 0 comentários

  5. Vasco diz:

    E unidade com os escuteiros? Eles são mesmo bons a acampar. Do melhor, diria eu…

Os comentários estão fechados.