O assento é seu, seu, seu

E do Greens/EFA. Vítima da “caça ao independente” promovida por Francisco Louçã, Rui Tavares garante que não beneficiará o aparelho partidário que o ostracizou. Não abdicará do seu, seu, seu assento.

No post anterior, o António Figueira remete-nos para um pentelho engraçado: sobre a mudança de grupo parlamentar, Rui Tavares diz que contactou Daniel Cohn-Bendit na segunda-feira, mas Daniel Cohn-Bendit diz que foi contactado antes. Se, no prazo de três dias, Cohn-Bendit não esclarecer a confusão que criou e não pedir perdão, Tavares salta para o S&D (Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas)? O segundo salto para “desbloquear a esquerda portuguesa”?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 Responses to O assento é seu, seu, seu

Os comentários estão fechados.