A violência do colono é sempre maior do que a do colonizado

A propósito desde debate, nada como ler o que dizem os poucos soldados arrependidos das Forças de Defesa de Israel. Os abusos, também sexuais, a que as crianças palestinianas são sujeitas, chegam a ser relatados pelas insuspeitas Nações Unidas e pela CNN, mas não faltam relatórios sobre as condições que crianças e adultos enfrentam na Palestina ocupada. É lamentável que neste debate se esqueça frequentemente quem é o Estado ocupante, e que forças o movem na região, e quem são as vítimas que vivem sob ocupação e sem acesso a condições mínimas de dignidade humana.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

38 Responses to A violência do colono é sempre maior do que a do colonizado

Os comentários estão fechados.