Greve geral de transportes na República Checa – o governo de direita proíbe, os sindicatos respondem com mais força

Foto Karel Růžička (in Haló Noviny)

 

Depois de ilegalizar a Juventude Comunista Checa e lançar uma campanha política tendente a fazer o mesmo ao Partido Comunista, o governo checo proíbe a realização de uma greve geral do sector de transportes, marcada para hoje.

Os sindicatos reagem e convocam a greve para a próxima quinta-feira, mais prolongada, mais dura, com maior adesão e acompanhada de cortes de estradas que não serão anunciados previamente.

O governo de direita apresentou queixa no tribunal contra a greve, acusando-a de “política”. O tribunal, em tempo recorde, proibiu a greve com base num aspecto formal, o prazo mínimo autorizado para se convocar uma greve. A decisão do tribunal foi entregue imediatamente antes da reunião das centrais sindicais com o governo.

A greve é efectivamente política:

  • Exige o cancelamento de todos os projectos legais que pretendem transformar o Sistema Nacional de Saúde num privilégio para ricos.
  • Recusa o aumento da idade mínima de reforma e a degradação do sistema de sustentabilidade das futuras pensões com o desvio dos seus recursos para fundos de pensões privados.
  • Recusa a privatização do sistema estatal de intermediação de emprego, entregando-o às agências privadas de recursos humanos; recusa a obrigatoriedade de aceitação de emprego, independentemente das qualificações; e recusa a limitação das prestações sociais, que conduzirá ao agravamento da pobreza.
  • Rejeita a subida do IVA, a discriminação fiscal dos trabalhadores por conta de outrem, privilegiando os trabalhadores independentes e empresários.

As centrais sindicais declaram que a greve é contra o governo e as suas reformas. Convocaram ainda uma concentração de apoio à greve. Os sindicatos da educação farão greve na manhã de quinta-feira.

Notícia aqui. Campanha da Central Sindical ČMKOS “Abra os olhos – fazemos greve também por si”, pedindo desculpa à população pelos incómodos causados pela greve. Conferência de imprensa conjunta das centrais sindicais aqui.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

5 Responses to Greve geral de transportes na República Checa – o governo de direita proíbe, os sindicatos respondem com mais força

Os comentários estão fechados.