Afinal a ÚNICA DEMOCRACIA DO MÉDIO ORIENTE, aquela que mata mais por dia que a Síria e a Líbia juntas, afinal, afinal… não gosta de mulheres

A edição de sexta-feira do <i>Der Tzitung</i> fotografada por Shmarya Rosenberg

(Também no “Erro Crasso”)

Eis a famosa foto do staff americano de comando, aquando da operação do assassinato de Bin Laden: da esq. para a direita, Biden, Obama e…. a senhora de que reproduzo foto, em baixo, aqui e agora, e que num jornal da “única democracia do Médio Oriente”, aquela que mata mais do que a Síria e a Líbia, foi apagada. Ei-la:

AGUARDA-SE A QUALQUER INSTANTE UM COMUNICADO DA JUGULENTA DE SERVIÇO.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

25 Responses to Afinal a ÚNICA DEMOCRACIA DO MÉDIO ORIENTE, aquela que mata mais por dia que a Síria e a Líbia juntas, afinal, afinal… não gosta de mulheres

Os comentários estão fechados.