BENAZIR BHUTTO: ‘Bin Laden was killed years ago. (…) Omar Sheikh, [was] the man who murdered’

A política tem momentos verdadeiramente matemáticos e este talvez seja um desses, não obstante a poeira da novilíngua diplomática e da imbecilidade jornalística que a assume. Com os dados disponíveis a única coisa certa por esta altura é que Bin Laden não morreu ontem e se foi atirado ao mar foi noutro dia. O Rafael já colocou as perguntas certas, levantou as dúvidas exactas e deixou a nu as suspeitas que são inevitáveis de fazer. A mansão a cinquenta quilómetros da capital paquistanesa, a ausência de uma guarda significativa, a justificação de Guantánamo, a teoria do mensageiro, a falta de interesse em obter dele um testemunho vivo e a inexistência de outras provas substanciais, acrescentam-se ao rol de interrogações e colocam a propaganda dos EUA definida para o momento em muitos maus lençóis.

Fotografia forjada em photoshop para "provar" o proclamado assassinato de Bin Laden

Podemos preferir juntar-nos aos tolos, que não resistem ao chamado do coliseu romano, mas acreditar que o mais dotado império de todos os tempos seria o primeiro a prescindir de exibir a cabeça da caça inimiga, espetada num pau ou pendurada numa corda, isso sim me parece pouco sensato e nada inteligente. A exibição do cadáver, ou pelo menos de uma imagem datada dele, do Guevara aos inimigos da revolução, dos colonos às diferentes tropas nazi-fascistas, o cadafalso sempre foi o caminho. Se havia razão que não merecia consideração era a do respeito pela crença do condenado, como agora se alega para justificar o rápido desaparecimento do corpo.

Para lá de tudo o que se tornou evidente no campo da hipócrita supremacia moral do Ocidente e do desmascarar do pretenso Estado de Direito, levantam-se dúvidas que se estendem do dia 11 de Setembro de 2001 aos confins da história norte-americana contada na primeira pessoa. É essa a consequência de se mentir de forma tão descarada. A mais inocente das verdades torna-se numa dúvida plausível.

Declarações de Benazir Bhutto, também em vídeo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 Responses to BENAZIR BHUTTO: ‘Bin Laden was killed years ago. (…) Omar Sheikh, [was] the man who murdered’

Os comentários estão fechados.