A social-democracia compromete-se…


Há quem acredite na neutralidade das instituições. E eu até posso compreender que o cidadão simples acredite nisso. Mas não acredito que os signatários deste compromisso sejam ingénuos ao ponto de acreditar que a presença da OIT nas negociações entre o governo e o FMI, BCE e CE vai garantir algum tipo de vantagem para os trabalhadores e o povo português. É que é o mesmo tipo de ingenuidade dos que acreditavam que a ONU ia garantir a segurança do povo líbio. É a falsa ingenuidade dos que sabem muito bem que estas instituições são tudo menos neutrais. Este compromisso, já abordado pelo Renato Teixeira, é o compromisso da social-democracia. Alguém que genuinamente esteja com os trabalhadores e o povo não tem outra opção que a de rejeitar a intervenção externa. E é isso que amanhã o PCP vai fazer. Junta-te a nós!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

25 Responses to A social-democracia compromete-se…

Os comentários estão fechados.