Ser ou não ser, de que partido falo?

Nobre já foi fixe, agora é do PSD. Alegre era o futuro mas nunca deixou de ser o passado e o presente do PS. O Zé fazia falta mas foi ao António Costa que deu jeito. Saúda-se a decisão dos islandeses por votarem contra o pagamento da dívida mas vota-se a favor da dívida grega e defende-se a renegociação da dívida nacional. Portugal deve sair na NATO mas não da Líbia. Começou por ser um partido em movimento para acabar num partido de funcionários. Sócrates é mau mas é contra o Passos Coelho que fará campanha. Propagandeia  unidade à esquerda mas ela só se vê à direita.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

44 Responses to Ser ou não ser, de que partido falo?

Os comentários estão fechados.