“Abaixo a dentadura!”

Roubado ao Facebook do Miguel Lopes

Fernando Nobre, o candidato da cidadania, apoia o PSD e o FMI, conseguindo fazer com que os seus eleitores tenham votado simultâneamente nele e em Cavaco Silva. Manuel Alegre, o candidato do BE e do PS, defende que não há soluções de esquerda sem Sócrates e, naturalmente, sem ele. Daniel Oliveira defende que a única saída é renegociar a dívida e espanta-se por Sarsfield Cabral estar mais ou menos de acordo com tantos e tantas como ele. Boaventura Sousa Santos adere à junta de salvação nacional ao passo que no Spectrum se sugere o Nuno para liderar a frente de esquerda anti-capitalista. Neste interregno democrático pergunto-me quanto tempo vai levar a que se chame pelo nome o regime em que vivemos.

Interpretação de Leo Arremecaghona, do original de Benedicto e Bibiano.

Can de palleiro

Canção de Bibiano (1976)

¡Ai!, rabioso e vello
Can de palleiro
¡Ai!, rabioso e vello
Can de palleiro
Daste conta de
Que vas morrer
E non poderás pegar
E non poderás morder

Os teus podridos dentes
Xa ves caer
Os teus podridos dentes
Xa ves caer
Caer un tras doutro
Xa ves caer

Está caendo toda
A túa dentadura
Está caendo toda
A túa dentadura
Túa forte dentadura
Virase abaixo

Abaixo a dentadura
Abaixo a dentadura

Ai raivoso e velho
Cão rafeiro
Ai raivoso e velho
Cão rafeiro.
Dás-te de conta
Que vais morrer
E não poderás pegar
E não poderás morder

Os teus apodrecidos dentes
Já vês cair
Os teus apodrecidos dentes
Já vês cair
Cair um atrás do outro
Já vês cair

Está caindo toda
A tua dentadura
Está caindo toda
A tua dentadura
Tua forte dentadura
Deita-se abaixo

Abaixo a dentadura
Abaixo a dentadura

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 Responses to “Abaixo a dentadura!”

Os comentários estão fechados.