Deus quer, o homem sonha e a Leopoldina faz

A história nunca mais será a mesma desde que Miguel Sousa Tavares resolveu revelar os seus meandros. Até agora tudo nos parecia obscuro. Graças a Deus e à SIC tivemos uma epifania. Esqueçam o preconceito que os escravos conquistaram a liberdade e que a história é feita por multidões de homens e mulheres. Tudo isso é feitiçaria aldrabona dum passado de ignorância. A escravatura acabou por única e exclusiva vontade da Leopoldina. Imaginem os pobres coitados na sanzala, no bem bom, à sombra dos direitos adquiridos, como hoje se diz, esse pai de todos os vícios… eis que chega de rompante a imperatriz Leopoldina que acaba com o regabofe escorraçando os escravos para a liberdade.
Quem diz Leopoldina, diz Merkel. Esqueçam os precários, os desempregados, os trabalhadores, sobretudo esqueçam a ideia de que eles têm voto na matéria sobre o seu futuro e do seu país. A Merkel decide por eles. Só a Merkel é Deus e o Miguel Sousa Tavares, o seu profeta. Juizinho e não se manifestem no 12 de Março: a Merkel e o Sócrates não gostam.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 Responses to Deus quer, o homem sonha e a Leopoldina faz

Os comentários estão fechados.