TAROLOGIA ELEITORAL: As contas de ontem e de amanhã.

As contas de amanhã são simples de fazer: para haver segunda volta a hecatombe da candidatura do Alegre tem que chegar pelo menos aos 30% dos votos expressos, Francisco Lopes tem que fazer um brilharete de dois dígitos assim como os restantes três candidatos juntos. Se tivermos em conta o que se passou durante a campanha eleitoral nenhum dos três poderá cumprir com o que diz ser necessário, mas se qualquer um dos cinco conseguir ir acima destes valores até pode compensar o fracasso dos restantes. Eu, sinceramente, acho que vão todos morrer na praia dos seus objectivos e só a candidatura do PCP parece ter condições para surpreender. O povo, mesmo que todos se venham a unir contra Cavaco numa hipotética segunda volta, tem a garantia que vai continuar a ser fodido.

*Os votos nulos e brancos não contribuem para o plebiscito contra revolucionário entre Alegre e Cavaco.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

8 Responses to TAROLOGIA ELEITORAL: As contas de ontem e de amanhã.

  1. Pingback: Os grandes derrotados – O milhão do concílio do Alegre: 1.138.297 vs 814.556 votos. | cinco dias

Os comentários estão fechados.