Islamofobia divide Novo Partido Anticapitalista (NPA) francês

Uma parte do partido teve toda a coragem: “uma mulher pode ser feminista, defender valores seculares e usar um véu ao mesmo tempo”, afirmou  Besancenot ao defender que o partido fosse representado, também, por Ilham Moussaïd (muçulmana praticante, que se identifica igualmente como uma feminista pró-escolha), nas eleições regionais. Apesar da coragem da sua figura pública, especialmente por estarmos num país onde o direito ao uso do véu é permanentemente atacado, outra parte do partido preferiu a cobardia de continuar a inverter as prioridades e ficar amarrada à linha dura do feminismo burn the bra, ou como se brincava nos meus tempos de República: First you lick my clit, then i’ll suck your dick.

Em consequência disso doze militantes já abandonaram o partido e a sua direcção teme uma crise profunda na base, motivo que a tem feito adiar, sine die, o congresso.

No impasse, doze militantes já abandonaram o partido em nome da unidade e com esta clareza: “não desejávamos que o próximo Congresso fosse confrontacional. Queremos permitir um debate calmo. Alguns tinham medo de nós, mas nós não queríamos islamizar o partido. (…) Precisamos de nos concentrar naquilo que nos une, na luta pela igualdade entre homens e mulheres, e não dizer que nos deveríamos vestir todos da mesma forma, que não podes usar um véu porque se o fizeres não és uma feminista. Penso que é uma demonstração de falta de respeito. Não me sinto representada por feministas que dizem que o véu é sempre uma questão de obrigação. Há muitas feministas que concordam comigo, que vêm que estou a travar as mesmas batalhas que elas, e elas apoiam-me.”

A “burocracia democrática” prepara-se assim para seguir caminho sem sequer olhar para trás. Com tantos anos de história é lamentável que não percebam que seguem menos capazes de combater a opressão religiosa e de classe sobre as mulheres bem como ver que o trilho que escolheram deixou o NPA muito menos feminista.

Via Rubra onde pode ler o resto da história.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

14 Responses to Islamofobia divide Novo Partido Anticapitalista (NPA) francês

  1. Pingback: Onde andam as feministas quando mais precisamos delas? | cinco dias

Os comentários estão fechados.