WikiLémias – Quem me dera que a verdade dos jornais fosse a verdade do João Miranda

A verdade como ela é e a verdade do que nos contam, é sabido, são coisas completamente diferentes. O João Miranda dizer que “o impacto acumulado dos aumentos do salário mínimo já é muito significativo” porque “nos últimos 10 anos de estagnação económica o salário mínimo subiu 50%”, não é verdade e causa alguma repulsa. Já dizer que “entre um trabalhador que custa 500€ e uma máquina com a mesma produtividade que custa 499€, os empresários tenderão a escolher a máquina”, é verdade e também causa repulsa. Percebe-se a indignação do Luís Rainha com o primeiro mandamento mas não se entende a exaltação com o segundo postulado. Saber a merda que a maioria anda a ser obrigada a comer não é meio caminho andado para que a mesma maioria deixe de babar com as cerejas dos outros? Não será a verdade, ou se preferirem, a desconstrução de propagandas pífias, a condição primeira para a tomada de consciência e de posição na luta de classes?

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

24 Responses to WikiLémias – Quem me dera que a verdade dos jornais fosse a verdade do João Miranda

Os comentários estão fechados.