O Império contra ataca

Entretanto a Wikileaks continua a funcionar aqui.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 Responses to O Império contra ataca

  1. Leo diz:

    Em parte alguma o Wikileaks foi alvo de processo judicial, consequentemente não foi condenado em país algum, nem sequer nos USA. Consequentemente quem trata o Wikileaks como sendo um site criminoso está a difamar. Isso aplica-se à Paypal e à Amazon, mas não só.

    Aplica-se também a ministros franceses e dirigentes e senadores norte-americanos que assim procedem. Dá para nos interrogarmos se a França e os USA ainda são estados de direito, pois nem respeitam a presunção de inocência. Estados respeitadores das Convenções da ONU e da liberdade já se percebeu que não são.

    Desta história toda o que acho mais incrível é a actual Secretária de Estado ter assinado a ordem exigindo dos diplomatas norte-americanos a recolha de dados bio-métricos (amostras de ADN, impressões digitais, impressões pupilares) e das passwords de cartões de crédito, computadores, etc não só do SG da ONU, como de todos os responsáveis de Agências e missões militares da ONU e de todos os representantes do Conselho de Segurança e NINGUÉM ter refilado.

  2. guictx diz:

    Lista de mirrors da wikileaks em constante actualização: http://cryptome.org/0003/wikileaks-wikiing.htm

  3. Likingue ize sehr guuud !!!
    🙂

  4. renegade diz:

    Tiago,
    O primeiro link é para um jornal paroquial de Washington, propriedade da seita moon, com uma tiragem de cerca de 40.000 exemplares. Para o contexto americano, é assim como o boletim da junta de freguesia de alguidares de baixo. Isso é representativo do imprério a contra-atacar?

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Cara Renegade, não percebo o argumento. Achas que não é relevante que um tipo dos lobbies de Washington, de extrema-direita como tantos outros, peça a cabeça de um jornalista?

Os comentários estão fechados.