Bom, lá vou ter de votar Alegre; eu não queria, mas assim…… é pra já e sem sapos.

Isabel Soares e Maria Barroso, respectivamente filha e mulher de Mário Soares, estão a ter um papel activo na campanha presidencial de Fernando Nobre. As duas militantes socialistas têm sido presença habitual na sede de Nobre em Lisboa e têm colaborado tanto em acções de campanha como nos bastidores.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 Responses to Bom, lá vou ter de votar Alegre; eu não queria, mas assim…… é pra já e sem sapos.

  1. Abilio Rosa diz:

    O PS socretino quer expulsar o Narciso Miranda e mais uma centena de militantes, e por que é não expulsa estas duas senhoras que estão a fazer campanha contra o candidato «oficial» do Partido «Socialista»?

    Será que o PS, já não é «republicano», e está a privilegiar os privilégios e vínculos de nome, sangue e condição?

  2. Carlos Vidal diz:

    Pergunta mais do que evidente, caro Abilio.
    Que pode ter resposta pronta, julgo: aquilo não é sítio para possuir ou nortear-se por leis, seja acerca do que for. (Aquilo é mais parecido é com uma máquina de lavar roupa: tudo o que por lá passa se torna lei – mesmo que ilegal, aliás sempre ilegal.)

  3. Justiniano diz:

    Ora, caro Vidal, nestas próximas presidenciais, também a mim, apenas me ocorre o “lá vou ter de votar….”, lá terá de ser, apesar de tudo!!!

  4. O Nobre deveria proibir as Senhoras soaristas de colaborar assim como Alegre o faz: afastou de si, Sócrates, Santos Silva e demais socialistas pró/orçamento/2011.

  5. É uma peninha que um ‘tio’ com o curriculo desse médico se dê ao trabalho de se candidatar a isso, e depois se sujeitar a falar de coisas de que não entende raspas, e aturar gente de que provávelmente nem sequer gosta.

    Olhem-me a pachôrra, a encomenda/frete, ou a ambição tresloucada…

    Doutor, volte para a AMI, if you don’t mind.
    Deixe a porca para os porcos.

    🙁

  6. era interessante que ajudassem a pagar as contas da renda da sede…

  7. eduricardo diz:

    Preciso de ajuda. Alguém me explica por que razão será que sempre que vejo estas senhoras lembro-me do velho Movimento Nacional Feminino, da Getrudes e da Natália?

  8. Carlos Vidal diz:

    Movimento Nacional Feminino: isso, sem tirar nem pôr. Digo o mesmíssimo.

  9. E há dias, ao que me disseram em voz- de-vento, foram encontradas a segredar uma à outra, mais propriamente de mãe para filha: – aquele que concorre contra o nosso candidato, o Dr. Fernando, aquele da barba aparada, não o da perinha, aquele que diz que é justo e solidário, não o mesmo individuo que durante décadas limpava as botas do teu pai?

  10. zé paço de arcos diz:

    Não confundir as coisas…
    A Maria Barroso e a filha não têm nada a ver com o MNF!
    Quanto ao resto …..é de família!

  11. Tenho pena de dixer isto, mas é isso mesmo, são réplicas.
    🙁
    Parvoíce por parvoíce axo que preferiria a Supico Pinto, ao menos não enganava ninguém, e era o produto autêntico, e não este ersatz.

  12. Carlos Vidal diz:

    Apenas para dizer que subscrevo (e sublinho) o comentário de Alvega.

  13. Carlos Vidal diz:

    E, já agora, também gostaria de acrescentar que Alegre não é, não, o meu candidato.

    Mas, se a sua votação pudesse contribuir para que Mário Soares saíse pela porta pequena (pequeníssima) da história do pós-25 de Abril, eu pensaria duas ou três vezes se votaria ou não Alegre.
    Só por isso valeria a pena.

  14. Mas como ainda não fiz a completa digestão do ex-patrono, deixem que me fique. É que nessa altura, no tempo de engolir sapos, eu engoli um camelo. Foi assim, consultado por um amigo sobre o sentido do seu e do meu voto, fiz-lhe ver das vantagens de votar no tal. No dia da eleição, estando eu na mesa de voto, quando esse meu amigo, mais velho que eu uns 17/18 anos, depois de ter exercido o seu dever de votar, chamou-me ao lado e disse-me:
    quero que saibas que fiz a cruz no quadrado correspondente ao candidato tal, mas não votei nele, votei em ti. E isso de ser esperança de outros em nome não sei de quem, comigo já era, nunca mais. A vocês, quem sou eu para dizer o que é melhor, se não quero cometer o mesmo erro?

Os comentários estão fechados.