Maria João Pires em dueto com Trompa Berrante (acústico)

Dureza de ouvido? Problemas para distinguir uma variação harmónica de uma melódica? Ignorância musical persistente e crónica [I raise both hands]? Chame a Trompa Berrante!

Caveat: não gosto de ver chamar “surdinho” ao Beethoven ou “velhinho” ao Bach (o abuso dos diminutivos é uma das pechas deste blogue), nem de algum didactismo (são muito explicadinhos, como diria a avó de um neto anónimo muito conhecido entre nós), mas lá que cumprem a função de explicar o básico a quem, como eu, não percebe contraponto disto, pã-pã-rã-pã.

(remerciements)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Responses to Maria João Pires em dueto com Trompa Berrante (acústico)

  1. Não a a conheço muito bem, mas ela é amiga de amigos meus, e tenho (quase) tudo o que ela gravou para a DG (Deutsche Grammophon).
    Para os mais despistados isto é uma trompa, e berra:
    http://www.freewebs.com/fmusical/trompsop1.jpg

    Obrigado pelo heads-up Morgada de V..

    🙂

  2. joão viegas diz:

    Espectacular Morgada,

    Pus o Blog em favorito, para mais tarde ler com calma. Quanto ao didactismo, pode ser que sim, mas sempre muda dos blogues da especialidade com os seus inevitaveis “eu ja fui a Tanglewood” e “foi extraordinario o penalty marcado pela Nebrenko, apesar de lesionada como ela me confessou, sim porque eu dou-me muito bem com ela e tomamos café muitas vezes”.

    Felicidades

Os comentários estão fechados.