Abusar do “Foda-se!”

O Tomás Vasques indigna-se com a indemnização que diz que Manuela Moura Guedes recebeu da TVI – 300.000 €, e pelo facto da apresentadora ter colocado no seu facebook que agora estava no desemprego. “Qualquer desempregado, qualquer trabalhador mal pago e sem liberdade de expressão dirá: foda-se!” – exclama. Contudo, no país em que os “investigados” ex-administradores executivos da PT receberam 1.797.544 euros de indemnização para desampararem a loja, talvez o seu “Foda-se” seja um pouco exagerado.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to Abusar do “Foda-se!”

  1. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Mas esses eram do PS, umas santas pessoas e não estavam há 15 anos no emprego como a Manuela Moura Guedes.

  2. joaopaulo diz:

    V quer mesmo embirrar, fodassssse!
    os administradores não devem ter ficado desempregados e não foram para o FB dizer que agora eram desempregados, fodasse!
    imagine a MMG dizer a um desempregado a sério que está desempregada como ele… é claro que o desempregado a sério dirá um sonoro Foda-se!

  3. Nuno Ramos de Almeida diz:

    João Paulo, eu entendo que um socratista tem de ter necessariamente um problema neuronal, para depois do desastre continuar a ganir pelo chefe. Mas como você me parece uma pessoa inteligente, vou-lhe colocar umas questões:
    – O que se chama a uma pessoa que foi despedida e ficou sem emprego?
    Desempregado, não acha.
    РEssa designa̤̣o depende do montante da indeminiza̤̣o?
    Não, certamente.

  4. joaopaulo diz:

    Caro NRA
    como eu não tenho um problema neuronal, suponho que se refira a Tomás Vasques. Poré,. e sendo assim, a coisa parece-me excessiva posto que não me parece nada que TV seja pessoa de ganir por qualquer chefe (eu só o conheço do que leio e V. conhece pessoalmente, ainda por cima).
    Quando à questão do desempregado é desempregado no matter o montante da indeminização (já estamos a ser muito generosos falando de desempregados com… indeminizações…)… penso que talvez tenha razão: um desempregado é um desempregado. Mas, o NRA – que também não tem problemas neuronais (pelo menos eu não tenho nenhuma razão para o dizer) – há-de convir, então, que há “desempregados que são mais desempregados que os outros”… e, portanto, sem ofensa, foda-se porque a MMG é muito desempregada. Muitissimo.

  5. o facebook tambem serve para procurar emprego

  6. Pedro diz:

    Eu acho que de a partir de um certo montante, é legitimo um desempregado dizer “foda-se”, perante tais desabafos de um outro companheiro desempregado. 300 000 euros, é perfeitamente adequado para isso. E onde está aqui o agregado familiar? Quer dizer: para um simples desempregado, vai-se buscar o agregado familiar. Neste caso, desapareceu o agregado… , sorte a da Manuela, que o foda-se seria acompanhado de uma resma maior de palavrões.
    Nuno Ramos de Almeida, os desempregados, embora pareça e seja útil para os estatísticos, não são uma confraria, uma classe social, ou uma corporação. Há desempregados e desempregados. Faltou, no mínimo, um bocadinho de pudor à Manuela.

  7. fernando antolin diz:

    300.000 euros para calar uma voz que apertava forte e feio o nosso 1º fax e que nunca tinham conseguido desmentir formalmente ?? Baratíssimo, nem chegou a 1/100 do enganozito da tal parcela do OE para pagar à Ascendi ou aos bancos ou a quem der mais jeito para dizer que afinal era engano…

Os comentários estão fechados.