Depois do saque, não será esta a segunda razão pela qual a crise é permanente?

Só 32 mil jovens chegam ao 12º ano, deixando cerca de 100 mil pelo caminho. 70% dos estudantes não cumpre assim a escolaridade obrigatória.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to Depois do saque, não será esta a segunda razão pela qual a crise é permanente?

  1. Ricardo diz:

    Não será também por esta razão que ainda há quem acredite que o Comunismo é a saída desta crise?

  2. e…..

    o 12º ano raramente traz capacidade intelectual acrescida

    a escola tal como há 100 anos deforma mais do que forma

    continua dogmática e nada oferece de novo

    os cursos profissionais são hoje gueto de indesejáveis

    os antigos cursos técnicos podiam ser segregadores

    mas davam caminhos para a vida

    hoje o que temos, jovens que mesmo não tendo nada
    creem-se com direito a tudo
    destroem pelo prazer de destruir
    insultam como modo de estar na vida

  3. a crise é permanente pois comprar 200mil carripanas por ano

    (vulgo automóveis) a 10mil como minimo

    leva a importações de mais de 3mil milhões por ano

    e gera estruturas que tem de ser pagas, reforçadas e que têm custos de manutenção

    o carro gera liberdade (sexual e não só no dizer de uma miúda de 16 ou 17 anos que dizia para uma amiga que homem sem carro não é homem)
    gera mortes e estropiamentos vários
    gera fúrias assassinas
    e consumos de milhões de toneladas de combustíveis por ano

    a crise resulta de consumos alienígenas
    compre 560….é o compras
    há papaias 560?
    há uvas em Janeiro 560
    há chocolate suiço belga alemão e checo 560?

    há bolos dulcesol 560

  4. antónimo diz:

    Não vejo que o grosso dos licenciados tenha uma vida particularmente mais auspiciosa em termos laborais. Com um curso de engenharia, mantive-me sempre precário e quase sempre noutra área – também (e mais) pq certos feitios e atitudes se cobram.

    Não me parece que no tecido económico que temos precise de gente com outra formação. Um tipo entra nas centenas de zonas industriais deste país e pergunta-se acerca da necessidade dos nossos formados – inclusive dos engenheiros.

    Na engenharia há um grosso a programar francamente subestimado. E nas outras áreas a mesma coisa. Alguém acha que Portugal precisa dos engenheiros do Técnico ou da FEUP?

    Integrais à Lebesgue para depois calcular quantos baldes de cimento são precisos para quantos baldes de água e de areia numa obra?

    Precisavam muito maioritariamente dos bacharéis que entretanto foram desejando a promoção a licenciados, mesmo antes de Bolonha.

    Mas com estes paradigmas financeiros nem esses são já precisos…

  5. precisos serão

    mas também é preciso que saibam fazer alguma coisa

    sujar as mãos e serem capazes de terem iniciativa

    houve alguns que criaram processos interessantes e venderam essas ideias ou construiram a própria empresa

    mas são uma % ridícula
    formaar 50 mil por ano se eles nada farão além de atender telefones
    engenheiros químicos para vendedores de produtos importados
    engenheiros agrícolas e zootecs que nunca irão para o campo e são reciclados como chefes de frescos ou de carnes num supermercado
    qualquer
    shin cera mente

  6. Abilio Rosa diz:

    Está bem à vista o «estado sucial» que o Sócrates construi em Portugal.

    Vastos proventos, vencimentos, reformas e cargos para uma minoria e baixos salários e baixas reformas para milhões de cidadãos.

    Onde é que estão os quadrúpedos dos eleitores socialistas que votaram naquele «impostador»?

  7. nem precisam de chegar ao 12, basta esperar e entrar nas “novas oportunidades”.

  8. Zegna diz:

    O estado quer os jovens a estudar, quanto mais tempo estiverem a escola mais lentamente a taxa de desemprego cresce…….
    70% dos que não cumprem a escolaridade obrigatória podem ir para as ” gandas oportunidades ” e mais tarde para a universidade Bolonha . Depois temos engenheiros e doutores a desmontar os nossos parques fabris para a sucata……..
    o lema dos nossos jovens é NO JOB , NO SCHOOL , NO PROBLEM…….

Os comentários estão fechados.