Porque é que não começam por cortar aqui?

Via Mónica Birrento

A notícia tem um ano mas permanece esclarecedora e ganhou actualidade com os PEC’s. Quando assistimos à redução do debate da crise à questão da despesa, importa lembrar que se pode poupar sem sacrifício social.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

6 Responses to Porque é que não começam por cortar aqui?

  1. Que vergonha temos aqui sr Ministros. Andem de autocarro ou no vosso proprio automovel!

  2. helder diz:

    Em contrapartida, o governo acaba de livrar a banca dos encargos com as reformas.
    Ouvi dizer que estão a tentar convencer-nos de que se trata de um grande negócio para o Estado, mas deve ser alguma chalaça de quem me contou.

    P.S. A pt, depois de entregar os fundos de pensões (activos??) ao Estado…valorizou. Portugal descobriu o segredo da multiplicação dos pães.

  3. Renato Teixeira diz:

    Amélia, lendo a notícia somos levados a pensar que o acontecido poderia ter sido na noite do caloiro como na de Santo António. De resto, abominável em qualquer dos contextos.

  4. o da boa-fé diz:

    O corte deve começar pelos próprios indivíduos que andam naquelas viaturas.
    Um corte no pescoço, é claro.
    Uma coisa assim à Buiça…

Os comentários estão fechados.