O aniversário do Centro Mário Dionísio dia a dia – 1ª parte

Propus-me no post anterior (O Centro Mário Dionísio faz um ano), a escrever sobre o Aniversário da Casa da Achada dia a dia. Como as comemorações e actividades serão muitas, subdivido isto em dois posts:  este vai até sexta-feira (1 de Outubro), o seguinte irá de dia sábado a terça-feira (5 de Outubro). E aqui vou eu.

É já esta quarta-feira, dia 29 de Setembro, que tudo começa. Quem não teve oportunidade de ver a exposição de quadros de Mário Dionísio e artistas seus amigos que esteve na Casa da Achada durante um ano, já não poderá vê-la: está já a ser montada a nova exposição, também de quadros de Mário Dionísio e outros: 50 Anos de Pintura e Desenho – 2. A exposição será inaugurada às 19h e haverá nessa altura uma visita guiada – é de aproveitar para não ficar apenas a olhar a beleza como boi para palácio.

Na mesma altura, inaugura uma exposição de cartazes e fotografias de todas as actividades do Centro Mário Dionísio ao longo deste ano: 1 Ano de Actividade da Casa da Achada. Esta é de ficar pasmado com a quantidade de coisas que se fizeram e da gente que por lá passou.

Haverá ainda tempo e espaço neste fim de tarde para lançar duas edições.  Ficha 1 é o primeiro número de um boletim que o Centro passará a editar. Este número, de 12 páginas e com ilustrações a cores, está bem apetitoso. Serão também lançadas 5 serigrafias a partir de desenhos de Mário Dionísio, que poderão ser compradas em conjunto ou a vulso.

Mas o que mais me vai apetecer será cuscar os depoimentos de várias pessoas sobre Mário Dionísio, realizados pela Regina Guimarães. Lembro que já foram feitos outros Filmes da Achada: o do mural e o da Memória da casa, por exemplo. Estes novos prometem.

Exactamente há um ano foram lançadas as três primeiras edições do Centro: Entre palavras e cores, textos dispersos de Mário Dionísio, Mário Dionísio, pintor, um conjunto de quadros de Mário Dionísio, e Um cesto de cerejas, conversas com Francisco Castro Rodrigues.  Na quinta-feira, dia 30 de Setembro, será lançado um livro daqueles mesmo bons para quem se afasta de calhamaços e gosta de ler coisas aos saltinhos. Não, não falo de um livro de poesia, mas sim de uma antologia de entrevistas feitas a e por Mário Dionísio, sobre arte, literatura, política, o estado do mundo, de tudo um pouco. Para além de ser entrevistado, o autor revela também muito do seu pensamento enquanto entrevistador – são incluídas neste volume conversas de Mário Dionísio com Cândido Portinari, Jean Lurçat, Fernand Léger, André Fougeron, Boris Taslitsky, Eduardo Pignon, Orazi, Chávez Morado, Carlos Scliar e Vieira da Silva.

E novo momento de atiçar a curiosidade, que recomendo a quem nunca conheceu Mário Dionísio, os seus gestos, a sua voz, as suas pausas a falar: a projecção de excertos de entrevistas filmadas a Mário Dionísio. A não perder, repito.

Dia 1 de Outubro, sexta-feira, será dedicado a Manuela Porto. Respigando factos e documentos que recolhi para fazer a minha tese de Mestrado sobre esta, hoje esquecida, declamadora, escritora, actriz e crítica de teatro, lutadora antifascista e feminista, que dá nome a uma sala do Teatro da Cornucópia, farei com o Pedro o espectáculo Quem foi Manuela Porto, com leituras de textos, músicas e a audição de uma gravação com a voz da declamadora. Haverá também uma exposição biográfica. E assim começa a nova rubrica «Amigos de Mário Dionísio».

Em breve discorro sobre os outros dias de Aniversário – sábado, domingo, segunda e terça.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

4 Responses to O aniversário do Centro Mário Dionísio dia a dia – 1ª parte

  1. Pingback: cinco dias » O Centro Mário Dionísio faz um ano

  2. Pingback: cinco dias » O aniversário do Centro Mário Dionísio dia a dia – 2ª parte

Os comentários estão fechados.